Arquivo Geral de Publicações do Blog

Postagens Recentes

Postagens Recentes

Barra de Vídeos - Tema Selecionados

Loading...

quarta-feira, 30 de abril de 2014

Joaquim Barbosa: declaração de Lula é fato grave e merece repúdio

  
 


O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Joaquim Barbosa, emitiu uma nota nesta segunda-feira na qual lamenta as declarações do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, que afirmou em entrevista à TV portuguesa RTP que o julgamento do mensalão foi “80% político”. Segundo Barbosa, a fala do petista é “um fato grave que merece o mais veemente repúdio”. 


Para Barbosa, a opinião de Lula demonstra “dificuldade em compreender o extraordinário papel reservado a um Judiciário independente em uma democracia verdadeiramente digna desse nome”. Leia a nota na íntegra:


Lamento profundamente que um ex-Presidente da República tenha escolhido um órgão da imprensa estrangeira para questionar a lisura do trabalho realizado pelos membros da mais alta Corte de Justiça do País. A desqualificação do Supremo Tribunal Federal, pilar essencial da democracia brasileira, é um fato grave que merece o mais veemente repúdio. Essa iniciativa emite um sinal de desesperança para o cidadão comum, já indignado com a corrupção e a impunidade, e acuado pela violência. Os cidadãos brasileiros clamam por justiça.

A Ação Penal 470 foi conduzida de forma absolutamente transparente. Pela primeira vez na história do Tribunal, todas as partes de um processo criminal puderam ter acesso
simultaneamente aos autos, a partir de qualquer ponto do território nacional uma vez que toda a documentação fora digitalizada e estava disponível em rede. As cerca de 60 sessões do julgamento foram públicas, com transmissão ao vivo pela TV Justiça, além de terem recebido cobertura jornalística de mais de uma centena de profissionais de veículos nacionais e estrangeiros. Os advogados dos réus acompanharam, desde o primeiro dia, todos os passos do andamento do processo e puderam requerer todas as diligências e provas indispensáveis ao exercício do direito de defesa.
 

Acolhida a denúncia em agosto de 2007, o Ministério Público e os réus tiveram oportunidade de indicar testemunhas. Foram indicadas, no total, cerca de 600. Acusação e defesa dispuseram de mais de quatro anos para trazer ao conhecimento do Supremo Tribunal Federal as provas que eram do seu respectivo interesse.

Além da prova testemunhal, foram feitas inúmeras perícias, muitas delas realizadas por órgãos e entidades situadas na esfera de mando e influência do Presidente da República, tais como:

- Banco Central do Brasil;
- Banco do Brasil;
- Polícia Federal;
- COAF.

Também contribuíram para o resultado do julgamento provas resultantes de trabalhos técnicos elaborados por órgãos da Câmara dos Deputados, do Tribunal de Contas da União e por Comissão Parlamentar de Inquérito Mista do Congresso Nacional.

Portanto, o juízo de valor emitido pelo ex-Chefe de Estado não encontra qualquer respaldo na realidade e revela pura e simplesmente sua dificuldade em compreender o extraordinário papel reservado a um Judiciário independente em uma democracia verdadeiramente digna desse nome.




Fonte: http://noticias.terra.com.br/brasil/politica/ 



* * * * * * * *
NOTA:
Lamentamos dize-lo mas somos obrigados a concordar com o Sr. Lula. Realmente o julgamento foi 80% político, pois se não fosse a conduta, as artimanhas e manobras políticas e vergonhosas dos membros do STF, que lá estão por indicação do PT, teríamos tido um julgamento mais justo e digno e hoje teríamos todos os indiciados devidamente presos e cumprindo penas bem maiores, inclusive o chefe da quadrilha dos 40 ladrões, o sr. Ali Baba da Silva, como é o desejo da maioria do povo



  * * * * * * * *

Lula: julgamento do mensalão foi “80% político”


Lula concedeu entrevista durante viagem à Europa
Foto: RTP / Reprodução



O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva concedeu entrevista à TV portuguesa RTP divulgada neste domingo. O petista voltou a comentar o julgamento do mensalão e disse não acreditar na existência do esquema de corrupção. Para Lula, o processo foi uma tentativa política frustrada de destruir o PT.

“O tempo vai se encarregar de provar que no mensalão você teve praticamente 80% de decisão política e 20% de decisão jurídica”, disse à jornalista Cristina Esteves durante viagem à Europa na semana passada. “Eu acho que não houve mensalão. Eu não vou ficar discutindo decisão da Suprema Corte. Eu só acho que essa história vai ser recontado. É só uma questão de tempo.”

Sobre petistas envolvidos com o mensalão, Lula afirmou: “não se trata de gente da minha confiança”. Entre os presos pelo mensalão, estão membros de peso do partido, como José Dirceu, ex-ministro-chefe da Casa Civil, e José Genoino, ex-presidente da legenda .


“Esse processo foi um massacre que visava destruir o PT, mas não conseguiu”, disse Lula. “Quando uma pessoa é honesta, quando uma pessoa é decente, as pessoas veem nos olhos”, afirmou o petista, que disse que não se abalou com o julgamento.


Vida política e eleições
 
Questionado se ainda pode concorrer a algum cargo público, Lula diz: “em política, a gente nunca pode dizer ‘não’. Mas eu acho que já cumpri com a minha tarefa no Brasil. Eu sonhava ser presidente porque eu queria provar que eu tinha mais competência para governar o Brasil que a elite brasileira. E eu provei”.

Lula reiterou que não será candidato este ano e diz acreditar que, mesmo com a queda nas pesquisas, a presidente petista Dilma Rousseff será reeleita. Ainda afirmou que será apenas cabo eleitoral e que vai para a rua com Dilma, mas não terá cargo no governo.


Protestos
 
Lula ainda comentou os protestos que tomaram as ruas no ano passado. O ex-presidente afirmou que ocorreram diversos avanços no País e as manifestações ocorrem porque as pessoas “querem mais”. “Quanto mais o povo reivindica, mais nós temos que fazer.”

O petista disse que problemas como engarrafamentos, por exemplo,  são bons problemas, porque indicam que os pobres têm maior poder de compra. “Ou nós pobres somos obrigados a produzir só para os ricos? Ou só a classe média/alta vai andar de carro, e nós de ônibus?”

Quanto aos protestos contra a Copa do Mundo de Futebol, em especial às críticas aos gastos em estádios, Lula diz que não há dinheiro do Orçamento nessas obras – apenas empréstimos. Ele afirma que o dinheiro do Orçamento vai para obras de infraestrutura. “Deixa o povo ir para a rua, não tem problema. É um povo indo para rua protestando, e outro indo para a rua para ver o jogo.”

“A gente não faz uma Copa do Mundo pensando em dinheiro. A Copa do Mundo é um encontro de civilizações feito através do esporte. É a oportunidade que o Brasil tem de mostrar sua cara, do jeito que Brasil é: com pobreza, mas com beleza também (...) Não é uma questão econômica.”


Economia
 
A maior parte da entrevista se focou em questões econômicas, como a crise na Europa e a relação do Brasil com Portugal. Lula aproveitou para destacar progressos em seu governo e no da presidente Dilma Rousseff, como a ampliação da classe média e do poder de compra.

O ex-presidente afirma que a crise econômica que atinge a Europa foi causada pela “irresponsabilidade do sistema financeiro internacional” e que, infelizmente, “recai nas costas do trabalhador” que sofre com os altos índices de desemprego no velho continente. “Eu espero que a Europa se recupere porque o mundo precisa de uma Europa recuperada”, disse Lula. O petista ainda afirmou que Brasil e Portugal precisam aumentar suas trocas econômicas e devem “olhar com mais carinho” um para o outro.

Lula ainda comentou o atual momento econômico do Brasil: “A política do governo é a mesma. A Dilma tem a mesma convicção e mesma força que eu tinha na política internacional”. O problema, diz Lula foi um fortalecimento da crise econômica, que, segundo o ex-presidente, durou muito mais que o esperado.


O mensalão do PT
 
Em 2007, o STF aceitou denúncia contra os 40 suspeitos de envolvimento no suposto esquema denunciado em 2005 pelo então deputado federal Roberto Jefferson (PTB) e que ficou conhecido como mensalão. Segundo ele, parlamentares da base aliada recebiam pagamentos periódicos para votar de acordo com os interesses do governo Luiz Inácio Lula da Silva. Após o escândalo, o deputado federal José Dirceu deixou o cargo de chefe da Casa Civil e retornou à Câmara. Acabou sendo cassado pelos colegas e perdeu o direito de concorrer a cargos públicos até 2015.

No relatório da denúncia, a Procuradoria-Geral da República apontou como operadores do núcleo central do esquema José Dirceu, o ex-deputado e ex-presidente do PT José Genoino, o ex-tesoureiro do partido Delúbio Soares e o ex-secretário-geral Silvio Pereira. Todos foram denunciados por formação de quadrilha. Dirceu, Genoino e Delúbio responderam ainda por corrupção ativa.

O relator apontou também que o núcleo publicitário-financeiro do suposto esquema era composto pelo empresário Marcos Valério e seus sócios (Ramon Cardoso, Cristiano Paz e Rogério Tolentino), além das funcionárias da agência SMP&B Simone Vasconcelos e Geiza Dias. Eles responderam por pelo menos três crimes: formação de quadrilha, corrupção ativa e lavagem de dinheiro. A então presidente do Banco Rural, Kátia Rabello, e os diretores José Roberto Salgado, Vinícius Samarane e Ayanna Tenório foram denunciados por formação de quadrilha, gestão fraudulenta e lavagem de dinheiro.

O publicitário Duda Mendonça e sua sócia, Zilmar Fernandes, respondem a ações penais por lavagem de dinheiro e evasão de divisas. O ex-ministro da Secretaria de Comunicação (Secom) Luiz Gushiken é processado por peculato. O ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato foi denunciado por peculato, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Em 2008, Sílvio Pereira assinou acordo com a Procuradoria-Geral da República para não ser mais processado no inquérito sobre o caso. Com isso, ele teria que fazer 750 horas de serviço comunitário em até três anos e deixou de ser um dos 40 réus. José Janene, ex-deputado do PP, morreu em 2010 e também deixou de figurar na denúncia.

O ex-presidente da Câmara João Paulo Cunha (PT-SP) respondeu processo por peculato, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A denúncia incluía ainda parlamentares do PP, PR (ex-PL), PTB e PMDB. Entre eles o próprio delator, Roberto Jefferson. Em julho de 2011, a Procuradoria-Geral da República, nas alegações finais do processo, pediu que o STF condenasse 36 dos 38 réus restantes. Ficaram de fora o ex-ministro da Comunicação Social Luiz Gushiken e o irmão do ex-tesoureiro do Partido Liberal (PL) Jacinto Lamas, Antônio Lamas, ambos por falta de provas.

A ação penal começou a ser julgada em 2 de agosto de 2012. A primeira decisão tomada pelos ministros foi anular o processo contra o ex-empresário argentino Carlos Alberto Quaglia, acusado de utilizar a corretora Natimar para lavar dinheiro do mensalão. Durante três anos, o Supremo notificou os advogados errados de Quaglia e, por isso, o defensor público que representou o réu pediu a nulidade por cerceamento de defesa. Agora, ele vai responder na Justiça Federal de Santa Catarina, Estado onde mora. Assim, restaram 37 réus no processo.

No dia 17 de dezembro de 2012, após mais de quatro meses de trabalho, os ministros do STF encerraram o julgamento do mensalão. Dos 37 réus, 25 foram condenados, entre eles Marcos Valério (40 anos e 2 meses), José Dirceu (10 anos e 10 meses), José Genoino (6 anos e 11 meses) e Delúbio Soares (8 anos e 11 meses).

Após a Suprema Corte publicar o acórdão do processo, em 2013, os advogados entraram com os recursos. Os primeiros a serem analisados foram os embargos de declaração, que têm como função questionar contradições e obscuridades no acórdão, sem entrar no mérito das condenações. Em seguida, o STF decidiu, por seis votos a cinco, que as defesas também poderiam apresentar os embargos infringentes, que possibilitariam um novo julgamento para réus que foram condenados por um placar dividido – esses recursos devem ser julgados em 2014.

Em 15 de novembro de 2013, o ministro Joaquim Barbosa decretou as primeiras 12 prisões de condenados, após decisão dos ministros de executar apenas as sentenças dos crimes que não foram objeto de embargos infringentes. Os réus nessa situação eram: José Dirceu, José Genoino, Delúbio Soares, Marcos Valério, Ramon Hollerbach, Cristiano Paz, Kátia Rabello, José Roberto Salgado, Henrique Pizzolato, Simone Vasconcelos, Romeu Queiroz e Jacinto Lamas. Todos eles se apresentaram à Polícia Federal, menos Pizzolato, que fugiu para a Itália.



Fonte: http://noticias.terra.com.br/brasil/politica/





terça-feira, 29 de abril de 2014

A RÚSSIA PROIBE AS SEMENTES TRANSGENICAS OU GENETICAMENTE MODIFICADAS

 

 

29 de Abril de 2014


Eis uma notícia que dificilmente o Leitor encontrará nos media mainstream.

O Primeiro-Ministro Dmitri Medvedev anunciou recentemente que a Rússia não irá importar mais produtos OGM (os geneticamente modificados), afirmando que o País tem o espaço e recursos suficientes para produzir alimentos orgânicos:
Se os americanos gostam de comer produtos que OGM, que comam. Nós não precisamos deles; temos espaço suficiente e a capacidade de produzir alimentos orgânicos.
A Rússia tem assim o objectivo de ser adicionada à longa lista (que cresce ininterruptamente) dos Países anti- OGM. Isso após dum grupo de cientistas russos ter convidado o governo a estabelecer uma moratória sobre os OGM, no mínimo de 10 anos, e a estudar em profundidade a influência destes produtos sobre a saúde humana.

Irina Ermakova, vice-presidente da Associação Nacional da Segurança Genética:
É necessário proibir os OGM e impor uma moratória de 10 anos. Enquanto os OGM estiverem proibidos, planeamos experimentos, testes, ou até novos métodos de pesquisa que podem ser desenvolvidos. Tem sido demonstrado, não só na Rússia mas também em muitos outros Países ao redor do mundo, que os OGM são perigosos.
Os métodos para obter os OGM não são perfeitos, portanto, nesta fase, todos os OGM são perigosos. O consumo e a utilização de OGM obtidos de uma certa maneira podem levar ao câncer e à obesidade nos animais. As bio-tecnologias certamente devem ser desenvolvidas, mas os OGM devem ser parados. Devemos deixar de espalha-los.
Uma etapa da Nova Guerra Fria? Com certeza os russos não ignoram que os principais produtores de OGM são empresas ocidentais: e que as principais cultivações encontram-se no Ocidente.

Em todo o mundo existem mais de 114 milhões de hectares de culturas de plantas geneticamente modificadas, mas mais da metade estão localizadas nos Estados Unidos (51% do total), enquanto que mais de 87% de todos os produtos OGM são cultivados no continente americano.

Todavia, o debate em Moscovo acerca dos OGM não é novo. No passado mês de Setembro, a Rússia aprovou a inscrição obrigatória de todos os OGM e dos produtos que contêm OGM: a lei impõe o registo obrigatório de todos os produtos que contenham componentes transgénicos.

Também em Setembro, as autoridades russas suspenderam temporariamente a importação e a venda de milho geneticamente modificado da Monsanto depois de um estudo francês ter sugerido que este pode estar ligado ao câncer. Na altura, o Primeiro-Ministro Medvedev ordenou que as agências reguladoras considerassem uma possível proibição de todas as importações OGM para o País.

Já em Fevereiro, a Duma introduziu uma lei que proíbe o cultivo de alimentos transgénicos e o Presidente Putin ordenou que os cidadãos russos fiquem protegidos contra os OGM. A Comissão da Agricultura apoiou a recomendação da proibição dos OGM e a normativa entrará plenamente em vigor em Julho de 2014.

A lista dos Países que adoptam restrições para os OGM aumenta.
Mais uma vez, não é uma cruzada contra os OGM: é contra estes OGM.









Fonte: http://informacaoincorrecta.blogspot.com.br/2014/04/a-russia-e-os-ogm.html







Voo MH370: canceladas as buscas por “destroços”



Malaysian-airlines-777


As buscas pelo avião do voo MH370 da Malaysia entram em nova fase


Após mais de 50 dias, a procura na superfície marítima pelos destroços do Boeing 777, o avião do voo MH370 é cancelada.
O governo australiano anunciou que os esforços se concentrarão a partir de agora apenas no fundo do mar. A decisão foi tomada após o fracasso em encontrar qualquer resquício do Boeing 777 na superfície do oceano.

Depois de 50 dias de trabalhos em infindáveis buscas, não ter resultado no encontro de um único destroço sequer do enorme avião Boeing 777 do voo MH370 da Malaysia Airlines, o governo australiano anunciou nesta segunda-feira (28/04) ter decidido agora limitar as buscas ao fundo do oceano.

tony-abbott

A decisão foi tomada após o fracasso em encontrar qualquer resquício do Boeing 777 na superfície do oceano.
 
“Nós ainda estamos decepcionados e perplexos por não termos sido capazes de encontrar qualquer pedaço de destroços com base nessas detecções”, declarou o primeiro-ministro australiano, Tony Abbott, em referência a um possível sinal emitido pela caixa-preta.  
Segundo ele, “é altamente improvável, nesta altura, conseguir encontrar resíduos do avião flutuando à superfície do oceano”.
Quando questionado sobre a extensão da área de buscas, Abbott afirmou que “se necessário abrangerá toda a zona de impacto provável, ou seja, um espaço aproximadamente de 700 por 80 quilômetros”.  Abbott descreveu os esforços internacionais de busca como “os mais difíceis da história” já realizados. Ele ressaltou ainda que 334 voos, uma média de oito por dia, participaram da operação. Mais de 4,5 milhões de quilômetros quadrados foram mapeados.

Diego Garcia-baseEUA
Contudo se procurassem no lugar correto, a Base Militar de Diego Garcia, no meio do Oceano Índico, a aeronave certamente seria encontrada, e intacta… Saiba mais em: http://ensinamentos-das-pleiades.blogspot.com.br/2014/03/atencao-confirmado-voo-370-da-malaysia.html?utm_source=BP_recent

Ao assumir que a aeronave pode nunca ser encontrada, o primeiro-ministro disse que este seria um resultado terrível (e inédito). “O avião não pode simplesmente desaparecer. Ele tem que estar em algum lugar.”



manipulação
O voo MH370 sumiu, desapareceu completamente com 239 pessoas a bordo, em sua maioria cidadãos chineses, no dia 8 de março, quando fazia a rota entre Kuala Lampur, na Malásia e Pequim, na China.






Fonte: http://dw.de/p/1BpQH
© 2014 Deutsche Welle
Edição e imagens: Thoth3126@gmail.com
Edição Rafael Plaisant - Data 28.04.2014



Para saber POR QUE o voo MH370 da Malaysia Airlines nunca será encontrado acesse o link:   http://ensinamentos-das-pleiades.blogspot.com.br/2014/03/atencao-confirmado-voo-370-da-malaysia.html?utm_source=BP_recent




NOTA: 
Nós, assim como muitas outras pessoas, já sabíamos que isto iria terminar assim. Infelizmente estes seres menosprezam mesmo a inteligência dos seres humanos.

 

Porque não a opção por uma vida mais simples?



 

 

 

Ela queria uma vida simples após um ataque cardíaco. Ninguém esperava que ela fizesse isso.



Dee Williams possui 305 bens. Isso pode soar como muitas coisas... mas, considere apenas os itens que você tem em seu banheiro. 



Williams não está empobrecida e ela não perdeu tudo em uma tempestade. Ela só decidiu viver uma vida simples depois de sofrer um ataque cardíaco aos 40 anos de idade. Ela foi diagnosticada com a doença fatal chamada cardiomiopatia. Embora ela tenha se recuperado bem, ela não podia imaginar um futuro onde ela passasse o resto de seu tempo se estressando em uma casa de 3 quartos financiada por 30 anos.


Depois de fazer uma viagem para um área empobrecida da Guatemala, ela foi inspirada a viver com mais simplicidade.

Então, ela a vendeu... e fez isso.









Embora sua nova casa fossem menor, ela passou a ter mais espaço em sua vida para que as coisas que realmente tinham valor. 






Ela comprou um trailer e elaborou alguns planos para a pequena morada perfeita.







A maioria de seus amigos pensou que ela havia ficado louca.







Mas ela logo percebeu que era o seu propósito. Agora, ela ajuda a manter a Portland Alternative Dwellings, uma empresa que fornece recursos para a construção de pequenas casas.





Uma vez que sua casa estava terminada, ela agora pode ir para qualquer lugar com ela.





Como estacionar no quintal dos amigos...










Em um livro que ela escreveu sobre sua casa, The Big Tiny, ela fala sobre sua vida "menor" com recompensas muito maiores.










Sua vida é mais simples agora, com menos preocupações.






Enquanto viver em uma pequena casa, certamente, não agrada a maioria das pessoas, ver a jornada de Dee é inspirador. Quando você subtrai todas as "coisas" de sua vida você tem mais tempo para apreciar aquilo que realmente merece ser vivido. Se você gostaria de saber mais sobre seu projeto incrível, confira The Big Tiny.





Fonte: http://www.blogblux.com.br/2014/04/ela-queria-uma-simples-apos-um-ataque.html 



OS PLANOS DO PT PARA CRIAÇÃO DE UM ESTADO ABSOLUTISTA E DITATORIAL NO BRASIL - por Dr. IVES GANDRA MARTINS, o maior jurista constitucional de direitos humanos no Brasil







PARA QUEM AINDA TEM ALGUMA DÚVIDA DOS PLANOS DO PT, BASTA VER ESSA ENTREVISTA COM O DR. IVES GANDRA MARTINS, O MAIOR JURISTA CONSTITUCIONAL DE DIREITOS HUMANOS DO BRASIL E O PROJETO DE LEI DO PT PARA TIRAR NOSSAS CASAS (PELO MENOS DOS OPOSITORES DO REGIME), CENSURAR A IMPRENSA, ENFRAQUECER TOTALMENTE O JUDICIÁRIO E AS FORÇAS ARMADAS E DOUTRINAR NOSSOS FILHOS NAS ESCOLAS. PODEMOS REVERTER TODA ESSA SITUAÇÃO COM A MELHOR ARMA QUE AINDA TEMOS: O VOTO, ANTES QUE SEJA TARDE DEMAIS.



















sábado, 19 de abril de 2014

GUERRA, a menina dos olhos dos banqueiros



[Imagem: hsbc_hq_0.jpg?itok=7BwvZKgF]

O ex-diretor-gerente da Goldman Sachs - e chefe do grupo de análises internacionais no Bear Stearns, em Londres (Nomi Prins) Image: HSBC (Wiki Commons).


Ao longo do século que eu examinei, que começou com o Pânico de 1907... o que eu encontrei, acessando os arquivos de cada presidente é que através de muitos eventos e períodos, em particular os banqueiros estavam em constante comunicação com a Casa Branca - e não apenas sobre o financeiro e da política econômica, e por extensão a política comercial, mas também sobre os aspectos da I Guerra Mundial, ou a Segunda Guerra Mundial, ou a Guerra Fria, em termos de expansão que a América estava passando como uma superpotência no mundo, politicamente, impulsionado pelo expansão financeira da comunidade bancária.

No início da Primeira Guerra Mundial, Woodrow Wilson tinha adotado inicialmente uma política de neutralidade.

Mas o Morgan Bank, que era o mais poderoso banco na época, andwhich acabou financiamento mais de 75 por cento do financiamento para as forças aliadas durante a Primeira Guerra Mundial... empurrado Wilson de neutralidade mais cedo do que ele poderia ter feito, por causa do seu desejo de ser envolvida em um dos lados da guerra.

[Imagem: hitler.png]
O jovem Adolf Hitler na multidão na Primeira Guerra Mundial

Agora, do outro lado dessa guerra, por exemplo, foi o National City Bank, que, embora eles trabalharam com Morgan em financiar os franceses e os britânicos, eles também não têm um problema em trabalhar com o financiamento de algumas coisas no lado Alemão, assim como perseguição...

Quando Eisenhower assumiu a presidência... os EUA estavam passando por esta expansão, fornecendo, sob a sua doutrina, a ajuda militar e apoio aos países em a chamada ameaça de ser tomado pelo comunismo...

O que os banqueiros fizeram foi abriram hubs, em áreas como Cuba, em áreas como Beirute e do Líbano, onde os EUA também queria ganhar uma fortaleza em sua luta Guerra Fria contra a União Soviética.

E assim, a justaposição das finanças e da política externa foram muito alinhados.

Então, nos anos 70, tornou-se menos alinhados, porque embora a América foi buscar iniciativas de política externa em termos de expansão, os banqueiros encontrado petróleo, e eles fizeram um esforço extremo para ativar as relações no Oriente Médio, que, em seguida, o governo dos EUA se seguiu.

Por exemplo, na Arábia Saudita, e assim por diante, eles ter acesso ao dinheiro do petróleo, e depois reciclá-lo em dívida latino-americana e outras formas de empréstimos em todo o globo.

Então, essa situação levou o governo dos EUA.

Na verdade, o JP Morgan também compraram o controle sobre 25 principais jornais dos Estados Unidos, a fim de propagar a opinião pública dos EUA em favor da entrada dos EUA na 1 ª Guerra Mundial.

[Imagem: original_2013-04-12T113159Z_1323509203_G...1394845539]

E muitos grandes bancos que, de fato, financiaram os nazistas.

A BBC informou em 1998:

Barclays Bank concordou em pagar US$ 3,6 milhões para os judeus cujos bens foram apreendidos a partir de ramos franceses do banco com sede na Grã-Bretanha durante a Segunda Guerra Mundial.

Chase Manhattan Bank, que reconheceu apreensão de cerca de 100 contas mantidas por judeus em sua filial de Paris durante a Segunda Guerra Mundial.... "relatórios recentemente desclassificados do Tesouro dos EUA sobre as atividades de perseguição em Paris na década de 1940 indicam que a filial local trabalhou" em estreita colaboração com as autoridades alemãs no congelamento de bens judaicos.

O New York Daily News observou no mesmo ano:

A relação entre Chase e os nazistas aparentemente foi tão aconchegante que Carlos Niedermann , o principal ramo de perseguição em Paris, escreveu seu supervisor em Manhattan thatthe banco apreciado "estima muito especial" com os oficiais alemães de topo e "uma rápida expansão dos depósitos," de acordo com Newsweek.

A carta de Niedermann foi escrito maio 1942 cinco meses depois que os japoneses bombardearam Pearl Harbor e os EUA também entrou em guerra com a Alemanha.

A BBC informou em 1999:

Uma comissão do governo francês, a investigar a apreensão de contas bancárias judeus durante a Segunda Guerra Mundial, diz que cinco bancos americanos Chase Manhattan, JP Morgan, Guaranty Trust Co. de Nova York, do Banco da Cidade de Nova York e American Express haviam participado.

Ele diz que os seus ramos Paris entregue aos ocupantes nazistas cerca de uma centena de tais contas.

Um dos principais jornais da Grã-Bretanha - o Guardião - relatou em 2004:

De George Bush avô e George H. W. Pai de Bush, o falecido senador dos EUA Prescott Bush, foi um diretor e acionista de empresas que lucraram com o seu envolvimento com os financiadores da Alemanha nazista.

The Guardian obteve a confirmação de arquivos recém-descobertos no Arquivo Nacional dos EUA que uma empresa da qual Prescott Bush era diretor estava envolvido com os arquitetos financeiros do nazismo.

Seus negócios... continuou até os ativos de sua empresa foram apreendidos em 1942 sob o Trading with the Enemy.

Os documentos revelam que a empresa que ele trabalhava, Brown Brothers Harriman (BBH), atuou como uma base dos EUA para o industrial alemão Fritz Thyssen, que ajudou a financiar Hitler na década de 1930, antes de cair com ele no final da década.

The Guardian viu evidência que mostra Bush era o diretor da sede em Nova York Union Banking Corporation (UBC), que representava os interesses da Thyssen EUA e ele continuou a trabalhar para o banco depois que os Estados Unidos entraram na guerra.

Bush era um membro fundador do banco [UBC]... O banco foi criado pela Harriman e Bush pai -de-lei para fornecer um banco dos EUA para os Thyssen, a mais poderosa família industrial da Alemanha.

Até o final dos anos 1930, Brown Brothers Harriman , que alegou ser o maior banco de investimento privado do mundo, e UBC tinha comprado e enviado milhões de dólares de ouro, combustível, aço, carvão e títulos do Tesouro dos EUA para a Alemanha, tanto a alimentação e financiamento de construção de Hitler -up para a guerra.

Entre 1931 e 1933 UBC comprou mais de US $ 8 milhões no valor do ouro, dos quais US$ 3 milhões foi enviado para o exterior.

De acordo com documentos vistos pelo Guardian, após UBC foi criada transferiu US$ 2 milhões em contas BBH e entre 1924 e 1940, os ativos da UBC girava em torno de US$ 3 milhões, caindo para US$ 1 milhão apenas em algumas ocasiões .

UBC foi apanhado em flagrante a operar uma empresa de fachada americano para a família Thyssen oito meses após os Estados Unidos tinham entrado na guerra e que este era o banco que tinha parcialmente financiado a ascensão de Hitler ao poder.

Na verdade, os bancos muitas vezes financiar ambos os lados da guerra:

The San Francisco Chronicle também documentos que os principais financiadores Rockefeller, Carnegie e Harriman também financiados programas de eugenia nazista... mas isso é uma história para outro dia.

O Federal Reserve e outros bancos centrais também ajudam a iniciar guerras, financiando-os.

O militar americano mais condecorado da história, disse que a guerra é uma raquete, e observou:

Não nos esqueçamos de que os banqueiros que financiaram a grande guerra.

Se alguém tinha a nata dos lucros que foram os banqueiros.

Os grandes bancos também foram lavar dinheiro para terroristas.

O funcionário do banco grande , que alertou sobre a lavagem de dinheiro dos bancos para os terroristas e cartéis de drogas, diz que o banco gigante ainda está ajudando os terroristas, dizendo:

O público precisa saber que o dinheiro ainda está sendo canalizada através HSBC para comprar diretamente armas e balas para matar nossos soldados.... Financiamento Banks... terroristas afeta cada americano.

Ele também disse:

É repugnante que os nossos bancos estão financiando AINDA terror em 9/11 de 2013.

E ver isso.

De acordo com a BBC e outras fontes, Prescott Bush, JP Morgan e outros financiadores líderes também financiou um golpe de Estado contra o presidente Franklin Roosevelt , em uma tentativa - basicamente - para implementar o fascismo em os EUA Veja este, este, este e este.

Kevin Zeese escreve:

Os americanos estão reconhecendo a ligação entre o complexo militar- industrial e do Wall Street oligarcas - uma conexão que vai voltar para o início do império moderna dos EUA.

Os bancos têm sempre lucraram com a guerra , porque a dívida criada pelos bancos resulta em lucro para o grande guerra em curso de finanças; e porque as guerras têm sido utilizados para abrir os países para os interesses corporativos e bancários dos Estados Unidos. Secretário de Estado, William Jennings Bryan escreveu: "os grandes interesses bancários eram profundamente interessados ​​na guerra mundial por causa das amplas oportunidades para grandes lucros."

Muitos historiadores reconhecem agora que a história oculta de entrada dos EUA na Primeira Guerra Mundial foi para proteger os investidores norte-americanos.

Interesses comerciais dos EUA haviam investido pesadamente em aliados europeus antes da guerra : Em 1915 , a neutralidade americana estava sendo criticado por banqueiros e comerciantes começaram a emprestar dinheiro e oferecer créditos para as partes em conflito , embora as Potências Centrais recebido muito menos .

Entre 1915 e abril de 1917, os Aliados recebeu 85 vezes o montante emprestado para a Alemanha.

Os dólares totais emprestados a todos os mutuários aliadas durante este período foi de 2,5813 bilhões dólar.

Os banqueiros viram que se a Alemanha ganhou, seus empréstimos aos aliados europeus não seria reembolsado.

A principal banqueiro EUA da época, JP Morgan e seus associados fizeram tudo que podiam para pressionar os Estados Unidos na guerra do lado da Inglaterra e da França. Morgan disse: 

Concordamos que devemos fazer tudo o que era legalmente ao nosso alcance para ajudar os aliados a ganhar a guerra o mais rápido possível o presidente Woodrow Wilson, que fez campanha dizendo que iria manter os Estados Unidos fora da guerra, parece ter entraram na guerra para proteger os investimentos dos bancos norte-americanos na Europa.

The Marine mais condecorado da história, Smedley Butler, descrito lutando por bancos norte-americanos em muitas das guerras que lutaram dentro Ele disse: Passei 33 anos e quatro meses de serviço militar ativo e durante esse período eu passei a maior parte do meu tempo como um homem muscular de alta classe para grandes Negócios, para Wall Street e os banqueiros.

Em suma, eu era um mafioso, um gangster para o capitalismo.

Eu ajudei a fazer o México e especialmente Tampico seguro para os interesses petrolíferos norte-americanos em 1914.

Eu ajudei a fazer o Haiti e Cuba um lugar decente para os rapazes National City Bank de coletar receitas dentro Ajudei no estupro de uma meia dúzia de repúblicas da América Central para o benefício de Wall Street.

Eu ajudei a purificar a Nicarágua para a Casa Bancária Internacional da Brown Brothers em 1902-1912.

Eu trouxe luz para a República Dominicana para os interesses açucareiros norte-americanos em 1916.

Eu ajudei a fazer Honduras direito para as empresas de frutas americanas em 1903.

Na China, em 1927, eu ajudei a fazer com que a Standard Oil continuou o seu caminho sem serem molestados.

Olhando para trás, eu poderia ter dado Al Capone algumas sugestões. O melhor que podia fazer era operar sua raquete em três distritos.

Eu operei em três continentes.

Em Confissões de um Assassino Econômico, John Perkins descreve como Banco Mundial e FMI empréstimos são utilizados para gerar lucros para os países de negócios e de sela dos EUA com dívidas enormes que permitem que os Estados Unidos para controlá-los.

Não é de surpreender que os ex- líderes militares civis, como Robert McNamara e Paul Wolfowitz passou a chefiar o Banco Mundial.

Estas dívidas das nações para os bancos internacionais garante que eles são controlados pelos Estados Unidos, que pressões los a se juntar a "coalizão dos dispostos" que ajudou a invadir o Iraque ou permitir bases militares norte-americanas em suas terras .

Se os países se recusam a "honra" de suas dívidas, a CIA ou do Departamento de Defesa reforça a vontade política dos EUA através de golpes ou ação militar.

Mais e mais pessoas estão realmente vendo a conexão entre banksterism corporativa e militarismo ....

Na verdade, todas as guerras são guerras dos banqueiros.  


Veja mais: http://whatreallyhappened.com/WRHARTICLE...erwars.php

FONTES: http://undhorizontenews2.blogspot.com.br...eiros.html
                 http://www.washingtonsblog.com/2014/04/w...-wars.html

COMEÇOU O ATAQUE CONTRA AS CRIANÇAS: A Casa Branca diz que "Crianças Conflituosas" são "provaveis" futuros Terroristas (exercício de futurologia?)



[Imagem: ChildTerrorist2.jpg]
Chefe de contraterrorismo da Casa Branca: crianças "conflituosas" poderiam ser Terroristas.
Conselheira de Obama diz aos pais para desconfiar de seus próprios filhos.

Paul Joseph Watson - Infowars.com - 18 abril de 2014


[Imagem: 180414wh.jpg]

A conselheira de Segurança Interna e contraterrorismo da Casa Branca Lisa Monaco, fez um discurso nesta semana em que ela pediu para os pais observarem os seus filhos em busca de sinais de comportamentos "de confronto", que poderia ser uma indicação de que se tornem terroristas.

Durante o discurso na Universidade de Harvard John F. Kennedy School of Government de na terça-feira à noite, Monaco que substituiu John Brennan no ano passado para fiscalizar as atividades de segurança interna do poder executivo, disse que os pais precisam achar suspeitas "mudanças de personalidade repentinas nos seus filhos em casa. "

"Que tipos de comportamentos que estamos falando", ela perguntou?

"Para a maior parte, eles não estão relacionadas diretamente com os ataques de plotagem. Eles são mais sutis. Por exemplo, os pais podem ver as mudanças bruscas de personalidade em seus filhos em casa, tornando-se confrontadores."

Mônaco lamentou o fato de que: "O governo raramente tem condições de observar esses primeiros sinais", encorajando os pais a agir como cães de guarda para detectar a radicalização em linha com a meta do presidente Obama de "combater o extremismo caseiro".

Durante a última década, o governo federal ampliou a sua definição do que constitui potencial terrorismo, a tal ponto que o termo perdeu todo o sentido e está claramente sendo utilizado como uma ferramenta política para demonizar o ativismo político contraditório.

Na verdade, ontem o senador Harry Reid causou indignação quando ele rotulou partidários do pecuarista de Nevada, Cliven Bundy de "terroristas domésticos".

Embora tais táticas anteriores à versão 2009 do relatório MIAC , o documento Informações Missouri Analysis Center foi talvez o mais chocante em que caracterizou toda uma faixa de conservadores americanos como extremistas domésticos, incluindo suportes de Ron Paul, pessoas que possuem ouro e pessoas que exibem adesivos autocolantes políticos.

Um estudo do Homeland Security que vazou em 2012 aumentou a aposta ainda mais, demonizando os americanos que se dizem "suspeitas das autoridades federais centralizada" e "defensores da liberdade individual", como "extrema-direita" terroristas.

O discurso de Lisa Monaco mais o histórico do governo federal em atacar tanto o comportamento banal e o ativismo político como potencial "terrorismo" serve como um lembrete de que a guerra contra o terror agora tem sido focada interiormente contra americanos inocentes, o que torna ainda mais difícil de detectar terroristas reais.





NOTA: 
Eles sabem que isso é inaceitável para a população. Estão apenas criando gatilhos.
Todos nós sabemos que é possível estimular comportamentos estranhos baseado apenas em frequências de ondas eletromagnéticas e mensagens subliminares, tecnologia que eles desenvolveram e já estão a utilizar a muito tempo. 

Concluindo: Quem não tomar Ritalina agora também será rotulado de terrorista.



O MEDO É O ASSASSINO DA MENTE E A PRISÃO DA ALMA O 'Agradecimento' significa educação e respeito, não é necessariamente concordância de opinião. 








Fonte: http://forum.antinovaordemmundial.com/






JUSTIÇA COMUNISTA: quase 100% dos indiciados já são considerados culpados "a priori", antes mesmo do julgamento.




[Imagem: Culpadou+ou+nao,+sua+sorte+foi+decidia+p...amento.jpg]
Policial diante do Tribunal Popular intermediário de Jinan
Justiça comunista: quase 100% dos indiciados já são culpados "a priori", antes mesmo do julgamento. Culpado ou não, sua sorte foi decidia com um simples indiciamento

Em 2013, um total de 99,93% das pessoas denunciadas pelo Partido Comunista Chinês ou pela polícia do regime foram declaradas culpadas pelos tribunais de Justiça, de acordo com o relatório anual da Corte Suprema – o STF da China – entregue ao público.

Em 1,16 milhões de sentenças, apenas 825, ou 0,071%, dos indiciados foram inocentados.

Em 954.000 causas penais, os tribunais condenaram 1.158 milhões de chineses, acrescentou o presidente da Corte Suprema, Zhou Qiang, apresentando o relatório diante da Assembleia Nacional Popular (ANP), do Legislativo do regime socialista.

“A Justiça é cega”, diz o velho e sábio adágio do Direito.

Na China também, só que com uma pequena, mas imensa diferença: o socialismo indicia e a Justiça condena sem olhar mais nada.

Para que fique evidente que a Justiça comunista “protege os Direitos do Homem” e “recusa as provas ilegais”, 825 pessoas foram inocentadas, explicou o presidente do Supremo.

O judiciário chinês vem sendo denunciado por abusos em massa, sobretudo pelos métodos brutais da polícia para arrancar confissões dos acusados, metodicamente aceitos pelos juízes, e também pela ausência do direito básico de defesa.

Coitado do juiz que não condenar quem o Partido manda prender!

Para as organizações de defesa dos direitos humanos, a Justiça está sob controle estrito do Partido Comunista Chinês (PCC).

Todo dissidente ou simples cidadão que algum membro do Partido queira roubar ou abusar, tem a culpabilidade garantida.

Por exemplo, nenhuma das queixas coletivas de cidadãos chineses em matérias como a alucinante poluição das cidades foi sequer aceita pelos tribunais no ano de 2013.

E todas as queixas por expropriações ou invasões de terras foram recusadas sem exceção, segundo Wang Cailiang, diretor do escritório de advocacia Pequim Cailiang.

“O ano de 2013 foi o mais sombrio da historia do Estado de Direito na China”, declarou ele à agência AFP.

[Imagem: Simples+cidadaos+nao+sao+ouvidos.jpg]


Simples cidadãos dificilmente são ouvidos, sobre tudo quando há autoridades em causa.

Sem dúvida, ele não desconhece os abusos criminosos dos anos do Grande Salto Adiante, da reforma agrária e da Revolução Cultural que ceifaram milhões de vidas.

Para salvar a face, o relatório do STF chinês aponta debilidades do sistema judiciário, como o fato de que “em certos casos, os julgamentos não foram equitativos (...), prejudicando os interesses dos réus e minando a credibilidade da lei”.

Lindas frases “para inglês ver” que não mudam o monstruoso proceder coletivo desse Poder dominado pelo socialismo.





Postado por Luis Dufaur 
Fonte: http://pesadelochines.blogspot.com.br
Publicado em: http://forum.antinovaordemmundial.com/


 
 

quinta-feira, 17 de abril de 2014

PISA: Brasil fica entre últimos em teste para estudantes resolverem problemas



[Imagem: 3252103.jpg]
Brasil ficou em 38º lugar entre 44 países. Pisa avaliou pela primeira vez capacidade de resolução de problemas.



A Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) divulgou nesta terça-feira (1º) o resultado do Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa) que pela primeira vez avaliou a capacidade dos estudantes de 15 anos do mundo todo em resolver problemas de matemática aplicados à vida real. O Brasil ficou em 38º lugar – num total de 44 países (veja o ranking completo ao final desta reportagem).

O resultado mostrou ainda que só 2% dos alunos brasileiros conseguiram resolver de matemática mais complexos. Entre os estrangeiros este número chegou a 11%.
No caso do Brasil, os meninos tiveram desempenho melhor que as meninas no teste. Os rapazes somaram 436 pontos contra 412 das moças.
Os últimos da lista foram Uruguai, Bulgária e Colômbia. Os países líderes são todos asiáticos: Cingapura, Coreia do Sul e Japão.

Para chegar a este resultado, a avaliação incluiu perguntas em que o aluno tinha de manusear um aparelho de MP3. Em uma delas, por exemplo, o estudante tinha de selecionar o estilo rock, no volume 4, usando poucos cliques e sem nenhum botão 'reset'.

As habilidades não cognitivas foram testadas pela primeira pelo Pisa que é um exame reconhecido mundialmente por avaliar o desempenho dos estudantes em matemática, ciências e leitura. O Pisa é aplicado a cada três anos em alunos de 15 anos, faixa etária em que concluem o ciclo básico de ensino.

O último resultado foi divulgado em dezembro. Nas três disciplinas o Brasil teve desempenho abaixo entre os países da OCDE. Em matemática ficou em 58º lugar (foram 65 países analisados), foi o 55º em leitura e 59º em ciências.

MEC quer investir no ensino médio inovador

O presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Francisco Soares, disse em entrevista ao Bom Dia Brasil, que o governo quer investir na qualidade do ensino e aumentar a participação das escolas em um programa criado em 2009, que promove melhoria no currículo escolar e amplia a carga horária. "Há um programa que é o Ensino Médio Inovador, onde essa questão de ser capaz de resolver os problemas concretos que a vida coloca está no centro do projeto pedaógico", diz Chico Soares.

Na semana passada, o Ministério da Educação anunciou a criação em parceria com o Instituto Ayrton Senna de estudo de pós-graduação para cursos no Brasil e no exterior para formar pesquisadores e professores que estudem os impactos das competências socioemocionais, como otimismo, responsabilidade, determinação e curiosidade, no aprendizado dos alunos.
Os detalhes das bolsas, como o número que será disponibilizado, os valores, tempo de permanência e perfil de quem poderá ser beneficiado será definido em edital da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal do Ensino Superior (Capes) que será publicado em até 90 dias.
O ministro da Educação, José Henrique Paim, afirmou que os estados e municípios que promoverem iniciativas que valorizem as competências socioemocionais dos alunos poderão recorrer a financiamentos do governo federal. "É um tema novo não é só no Brasil. Essa temática precisa ser estimulada em vários aspectos, seja na pesquisa, para formar massa crítica, seja no aspecto que envolve avaliação e implantação de políticas.

Queremos também incentivar iniciativas que alguns estados têm, aquilo que o ministério achar condizente, vamos financiar."
No total, foram avaliados 85 mil alunos de 15 anos em 44 países (veja a lista completa abaixo).

1º) Cingapura - 562 pontos
2º) Coreia do Sul - 561
3º) Japão - 552
4º) China/Macau - 540
5º) China/Hong Kong - 540
6º) China/Xangai - 536
7º) China/Taipé - 534
8º) Canadá - 526
9º) Austrália - 523
10º) Finlândia - 523
11º) Reino Unido - 517
12º) Estônia - 515
13º) França - 511
14º) Holanda - 511
15º) Itália - 510
16º) República Checa - 509
17º) Alemanha - 509
18º) Estados Unidos - 508
19º) Bélgica - 508
20º) Áustria - 506
21º) Noruega - 503
22º) Irlanda - 498
23º) Dinamarca - 497
24º) Portugal - 494
25º) Suécia - 491
26º) Rússia - 489
27º) Eslováquia - 483
28º) Polônia - 481
29º) Espanha - 477
30º) Eslovênia - 476
31º) Sérvia - 473
32º) Croácia - 466
33º) Hungria - 459
34º) Turquia - 454
35º) Israel - 454
36º) Chile - 448
37º) Chipre - 445
38º) Brasil - 428
39º) Malásia - 422
40º) Emirados Árabes - 411
41º) Montenegro - 407
42º) Uruguai - 403
43º) Bulgária - 402
44º) Colômbia - 399



Fonte: http://g1.globo.com/educacao/noticia/201...lemas.html