Arquivo Geral de Publicações do Blog

Postagens Recentes

Postagens Recentes

Barra de Vídeos - Tema Selecionados

Loading...

sexta-feira, 20 de junho de 2014

NEUROLOGISTA ADVERTE: O Alumínio dos Chemtrails Pode Provocar um "Aumento Explosivo de Doenças Neurodegenerativas"



 
Neurologista Dr. Russell L. Blaylock, da Universidade do Mississipi






Neste artigo o neurologista Russell L. Blaylock, da Universidade do Mississipi, fala dos chemtrails, do nanoalumínio presente neles e de seus efeitos neurodegenerativos e no desenvolvimento neurológico. De acordo com o neurologista as nanopartículas de alumínio são definitivamente mais reativas e podem facilmente penetrar no cérebro.



por Dr. Russell L. Blaylock

A internet está cheia de histórias de "chemtrails" e geo-engenharia para combater o "aquecimento global", e até recentemente, tomava estas estas histórias com uma pitada de sal. Uma das principais razões do meu ceticismo era que raras vezes eu via o que estavam descrevendo no céu. Mas nos últimos anos tenho notado um grande número destas trilhas e tenho que admitir que não são como os rastros que cresci vendo no céu. São extensas, bastante amplas, adotando um padrão definido e evoluem gradualmente em nuvens artificiais. Particularmente preocupante é que agora há tantos - dezenas que todos os dias cobrem o céu.

Minha maior preocupação é que há evidências de que estão pulverizando toneladas de compostos de nanopartículas de alumínio. Tem sido demonstrado na literatura científica e médica que as nanopartículas são infinitamente mais reativas e induzem uma intensa inflamação em vários tecidos. O interesse especial é o efeito destas nanopartículas no cérebro e na medula espinhal, com uma lista crescente de doenças incluindo a demência e Alzheimer, mal de Parkinson e Lou Gehrig (ALS), que estão frequentemente relacionadas com a exposição ao alumínio do meio ambiente.

As nanopartículas de alumínio no solo são infinitamente mais inflamatórias, e também penetram facilmente no cérebro por uma série de vias, incluindo o sangue e nervos olfativos (os nervos que detectam o cheiro no nariz). Os estudos demonstraram que estas partículas passam ao longo das vias neurais olfativas, que se conectam diretamente a zona do cérebro que apenas não é somente o mais afetado pela doença do Alzheimer, mas também o primeiro afetados no curso da doença.Também é a área que possui o nível mais alto de alumínio no cérebro nos casos de Alzheimer.

A rota intranasal da exposição faz com que a pulverização com quantidades massivas de nano- alumínio nos céus seja especialmente perigosa, já que é inalada por pessoas de todas as idades, incluindo bebês e crianças pequenas durante muitas horas. Sabemos que pessoas mais velhas têm maior reação a este alumínio aerotransportado pelo ar. Devido as dimensões nanométricas das partículas de alumínio que são utilizadas, os sistemas de filtragem das casas não removem o alumínio, prolongando assim a exposição, inclusive no seu interior.

Além da inalação de nano alumínio, tais pulverizações irão saturar o solo, a água e a vegetação com altos níveis de alumínio. Normalmente o alumínio é pobremente absorvido pelo trato gastrointestinal, mas o nano alumínio é absorvido em quantidades muito maiores. Este alumínio absorvido tem  demonstrado distribuído em vários órgãos e tecidos incluindo o cérebro e a medula espinhal. A inalação deste nano alumínio suspenso no meio ambiente também produzirá uma tremenda reação inflamatória nos pulmões, o que significa um considerável perigo para as crianças e adultos com asma e doenças pulmonares.

Eu rezo para que os pilotos que estão pulverizando esta perigosa substância entendam completamente que estão destruindo as vidas e também a saúde das famílias. Isto também é certo no caso de nossos responsáveis políticos. Uma vez que o solo, as plantas e as fontes de água estiverem muito contaminados, não haverá maneira de reverter o dano causado.

Medidas precisam ser tomadas agora para evitar que um desastre  iminente da saúde de enormes proporções se este projeto não parar imediatamente. Do contrário, veremos um aumento explosivo de doenças neurodegenerativas nos adultos e idosos a um ritmo sem precedentes, assim como transtornos de desenvolvimento neurológicos em crianças. Já estamos vendo um aumento dramático destes transtornos neurológicos e está ocorrendo em pessoas jovens como nunca antes.

________________________________________

Referências:

1. Win-Shwe T-T, Fujimaki H, “Nanoparticles and Neurotoxicity,” In J Mol Sci 2011;12:6267-6280.

2. Krewski D et al., “The biological effects of nanoparticles. Risk assessment for aluminum, aluminum oxide, and aluminum hydroxide,” J Toxicol Environ Health B Crit Rev 2007;10 (suppl 1): 1-269.

3. Blaylock RL, “Aluminum induced immunoexcitotoxicity in neurodevelopmental and neurodegenerative disorders,” Curr Inorg Chem 2012;2:46-53.

4. Tomljenovic L, “Aluminum and Alzheimer’s disease: after a century, is there a plausible link,” J Alzheimer’s Disease 2011;23:567-598.

5. Perl DP, Good PF, “Aluminum, Alzheimer’s Disease, and the olfactory system,” Ann NY Acad Sci 1991;640:8-13.

6. Shaw CA, Petrik MS, “Aluminum hydroxide injections lead to motor deficits and motor neuron degeneration,” J Inorg Biochem 2009;103:1555-1562.

7. Braydich-Stolie LK et al., “Nanosized aluminum altered immune function,” ACS Nano 2010:4:3661-3670.

8. Li XB et al., “Glia activation induced by peripheral administration of aluminum oxide nanoparticles in rat brains,” Nanomedicine 2009;5:473-479.

9. Exley C, House E, “Aluminum in the human brain,” Monatsh Chem 2011;142:357-363.

10.Nayak P, Chatterjee AK, “Effects of aluminum exposure on brain glutamate and GABA system: an experimental study in rats,” Food Chem Toxicol 2001;39:1285-1289.

11. Tsunoda M, Sharma RP, “Modulation of tumor necrosis factor alpha expression in mouse brain after exposure to aluminum in drinking water,” Arch Toxicol 1999;73:419-426.

12. Matyja E, “Aluminum changes glutamate –mediated neurotoxicity in organotypic cultures of rat hippocampus,” Folia Neuropathol 2000;38:47-53.

13. Walton JR, “Aluminum in hippocampal neurons from humans with Alzheimer’s disease,” Neurotoxicology 2006;27:385-394.

14. Walton JR, “An aluminum-based rat model for Alzheimer’s disease exhibits oxidative damage, inhibition of PP2A activity, hyperphosphorylated tau and granulovacuolar degeneration,” J Inorg Biochem 2007;101:1275-1284.

15. Becaria A et al., “Aluminum and copper in drinking water enhance inflammatory or oxidative events specifically in brain,” J Neuroimmunol 2006;176:16-23.

16. Exley C, “A molecular mechanism for aluminum-induced Alzheimer’s disease,” J Inorg Biochem 1999;76:133-140.

17. Exley C, “The pro-oxidant activity of aluminum,” Free Rad Biol Med 2004;36:380-387.




Fonte: http://www.anovaordemmundial.com/


quinta-feira, 19 de junho de 2014

Revista The Lancet: O FLÚOR É UMA NEUROTOXINA, dizem médicos pesquisadores

 

Quem teria pensado que isto jamais aconteceria? Alguém na medicina tradicional e da literatura de revisão por pares e revistas científicas publicaria o 'impensável': que o flúor, o material que eles colocam no abastecimento de água municipal, supostamente para "proteger" os dentes das cáries, é uma neurotoxina. Uau! E parabéns aos médicos Philippe Grandjean, MD, e Philip Landrigan J, MD, dois pesquisadores que publicaram suas descobertas na revista The Lancet Neurology, Volume 13, Edição 3, Páginas 330 à 338, em março de 2014. [1]
No resumo publicado em seu artigo, se afirma que:

Deficiência do desenvolvimento neurológico, incluindo autismo, déficit de atenção e hiperatividade, dislexia, e outras deficiências cognitivas, afetam milhões de crianças em todo o mundo, e alguns diagnósticos parecem estar aumentando com freqüência ... Desde 2006, estudos epidemiológicos têm documentado seis  neurotoxicantes de desenvolvimento adicionais: manganês, o flúor, clorpirifós, diclorodifeniltricloroetano, tetracloroetileno, e os éteres difenil polibromados.
Provavelmente, nada mais pode confirmar isto como científica, demográfica, e terrível verdade! E todos, não apenas as crianças, estão pagando as consequências por todas as exposições químicas. 

Agora vamos ver se os Drs. Granjean e Landrigan terão a integridade científica para expor as neurotoxinas em vacinas pelo o que elas realmente são. Eu gostaria de dar-lhes uma referência por onde começar a procurar ideias: meu livro de 2013, Vaccination Voodoo, What YOU Don’t Know About Vaccines, disponível pelo site Amazon.com.

Nesse livro eu também menciono o flúor. Por quê? Porque o que não está documentado pelas revistas de "ciência" de revisão por pares é a interação química entre o flúor e neurotoxinas de vacinas e outros produtos químicos em vacinas. Adicione a essa lista, os produtos químicos que somos forçados a comer na nossa alimentação, principalmente o glifosato proveniente da pulverização excessiva de culturas geneticamente modificadas, como milho, beterraba, soja, canola, alfafa de alimentação animal e, possivelmente, abóbora e batatas.

Acrescente a isso todos os herbicidas, fungicidas, pesticidas, etc, que são pulverizados em frutas, legumes e ração animal que entraram na cadeia alimentar há MUITO tempo. Para mais informações sobre esses "...CIDAS", que se destinam a matar as formas de vida, os leitores e os médicos podem querer ler o meu livro de 2010 Our Chemical Lives And The Hijacking Of Our DNA, A Probe Into What’s Probably Making Us Sick, também disponível pelo site Amazon.com.

Qualquer substância química cujo objetivo seja matar uma forma de vida deve ser considerada como uma neurotoxina, disruptor endócrino, ou cancerígeno - no mínimo - na minha opinião, como um pesquisador de saúde do consumidor por quase 37 anos.

Sem desviar da importância deste artigo sobre o flúor, mas os EUA (e o Brasil) pode colocar uma nação de volta ao trabalho da limpeza do ambiente da toxicidade uma vez que as indústrias químicas e farmacêuticas estão as expondo para o que elas realmente são: Biohazards!

Aqui está um pequeno vídeo do YouTube sobre a fluoretação da água em outro países.










De acordo com o British Fluoridation Society em novembro de 2012 [2], os seguintes países que fluoretizam porções em sua população:

Argentina    19%
Austrália    80%
Brasil       41%
Brunei       95%
Canadá       44%
Chile        70%
Fiji         36%
Guatemala    13%
Guiana       62%
Hong Kong    100%
República Irlandesa 73%
Israel       70%
Líbia        22%
Malásia      75,5%
Nova Zelândia 61%
Panamá       15%
Papua Nova Guiné 6%
Peru         2%
Sérvia       3%
Singapura    100%
Coreia do Sul 6%
Espanha      11%
Reino Unido  11%
EUA          64%
Vietnã       4%




 


Então, o que a adição de flúor às fontes de água municipais tem feito para a saúde humana? Não muito, exceto causar problemas de saúde [3], incluindo:

* Um estudo de Harvard mostra que o flúor reduz o QI em crianças. [4] [6]

* Doença óssea incapacitante, ou seja, fluorose óssea [5]

* Fluorose dental severa, em vez de proteger os dentes. Se você não sabe o que se parece, aqui está um link mostrando a fluorose dental.



 


Alguém poderia pensar que, com a publicação de 2010 de que o QI das crianças são  impactados negativamente que os governos federais, estaduais e municipais teriam parado a fluoretação da água municipal imediatamente. Não! eles não pararam, e agora é 2014. Isso significa que a fluoretação da água tem um propósito que não está sendo reconhecido? Poderia ser o deliberado emburrecimento da população mundial? Ou, poderia ser para fazer mais negócios para dentistas, médicos e indústria farmacêutica? O que você acha?









Referências: 

[1] The Lancet Neurology: Neurobehavioural effects of developmental toxicity
[2] Fluoride Alert: Countries that fluoride their water
[3] Fluoride Alert: Health Effects
[4] Mercola: Harvard Study Finds Fluoride Lowers IQ
[5] Wikipedia: Skeletal Fluorosis
[6] EHP: Developmental Fluoride Neurotoxicity: A Systematic Review and Meta-Analysis (PDF)


 

Fonte: http://www.anovaordemmundial.com/




'É OFICIAL. O PT quer a minha cabeça', diz Danilo Gentili



[Imagem: dantili-gentili.png]
Imagem: Reprodução

 
O apresentador e comediante Danilo Gentili publicou, em seu Facebook, sua posição a respeito da inclusão de seu nome em uma "lista negra" de jornalistas e comunicadores que se opõem ao PT.
Leia abaixo e manifeste sua opinião a respeito:



É OFICIAL: PT QUER A MINHA CABEÇA
Agora é oficial. A caça às bruxas começou. Não, ninguém vai atirar na Marta Suplicy. É o Partido dela que está querendo atirar nos outros.


O PT colocou em seu site que quer a minha cabeça - e também a de outros jornalistas e artistas que cometeram o terrível crime de discordar deles. Portanto se você tem um cérebro e é alfabetizado cuidado, você pode ser o próximo.


Eles dizem no site deles que eu devo ser perseguido porque odeio pobres. Se fosse verdade que eu só gosto de ricos eu seria amigo do Filho do Lula.

Mas a real é que o PT está oficialmente encorajando seus eleitores a me agredirem e hostilizarem pelas ruas. E dá até medo. Se os eleitores do PT conseguiram fuder um Pais inteiro imagina o que não podem fazer comigo.

Mas mesmo assim preciso dizer que acho demais estar na lista negra do PT. Estar na lista negra do PT é como ser algo que está no meio da podridão sofrendo ataques constantes e ainda assim resiste. É como se eu fosse o fígado do Lula.


Enfim, PT, vocês querem minha cabeça? Podem vir pegar (...)




 



Fonte: http://www.folhapolitica.org/2014/06/e-o...a-diz.html
Publicado: http://forum.antinovaordemmundial.com/




A Igreja, uma industria farmaceutica e 800 crianças mortas

Uma das valas em Tuam

 

 

18 de Junho de 2014


É uma notícia que parece incrível.
Mas não é.

Novas revelações, dramáticas, sobre as atividades ilegais nas casas de acolhimento para mães solteiras assombram o escândalo de Tuam, a pequena cidade perto de Galway, na Irlanda.

Há poucos dias, no local foi descoberta uma vala comum, onde ao lado de uma casa para mães solteiras, gerida desde os anos 60 pelas Irmãs de Bon Secours, foram encontrados os corpos de 796 crianças.

Numa primeira fase as suspeitas apontavam para as atividades da Igreja, depois a verdade começou a emergir: em outras de 10 casas de acolhimento, entre 1960 e 1976, um total de 298 crianças foram submetidas a testes de vacinas e 80 crianças ficaram gravemente doentes depois de ter-
lhes sido administrada acidentalmente (será) uma vacina para gado bovino.

Paul Keenan, editor do Irish Catholic:

A situação é atualmente de grande confusão, os escândalos começam a surgir e as pessoas percebem que a história de Tuam é apenas o começo. Os relatório acerca de como eram tratadas as mães e os seus filhos provocam raiva, as pessoas estão furiosas.
Escavações para procura de outros restos
O governo irlandês anunciou a abertura de uma investigação através da criação de uma comissão
especial. Mas é confrontado com uma realidade que não para de aumentar.

Começada na casa de Tuam, a procura está a assumir contornos cada vez mais dramáticos, com as alegações de que centenas de crianças foram usadas para testar vacinas.

E haveria já um nome: a empresa farmacêutica britânica GlaxoSmithKline, que poderia ter agido porque na Irlanda até 1987 não havia uma legislação sobre os ensaios clínicos. Pode parecer absurdo, mas esta é justificação proposta até agora.

Já em Junho de 2001 tinha sido iniciada uma investigação sobre os testes realizados em 58 crianças entre 1960 e 1961 e cujos resultados foram publicados no British Medical Journal em 1962. Mas a investigação foi parada porque o Professor Patrick Meenan, autor do estudo, já tinha 86 anos de idade e por causa do estado de saúde não poderia aparecer no tribunal.

Uma sucessiva investigação judicial foi interrompida em 2004. Portanto, se é verdade que o escândalo alastra com toda a sua virulência hoje, no passado algo já era sabido na Irlanda.
Admite Keenan:
O que mais perturba a opinião pública é o significativo papel que a sociedade irlandesa tem desempenhado neste terrível história. Começando pelos pais daquelas mães adolescentes: preferiram esconder as filhas. E acabando com a forma como a sociedade olhava para aquelas mães solteiras, para os filhos "ilegítimos" e como estes foram tratados, o estado de desnutrição, a maneira como foram enterrados, muitas vezes sem nome; são todos elementos que revelam uma desumanidade inominável 
O novo escândalo sobre a vacinação aumenta a raiva. E abre um novo capítulo dum filme de terror que pode ter desenvolvimentos novos e perturbadores.

A Comissão de Inquérito criada pelo governo vai examinar as altas taxas de mortalidade que foram registradas nas casas de acolhimento no século XX, as práticas funerárias que têm sido utilizadas, as adoções secretas e ilegais, os ensaios de vacinas em crianças.

Estima-se que tenham sido cerca de 35 mil as mães hospedadas em 10 casas administradas por ordens religiosas na Irlanda.

O Ministro da Infância, Charlie Flanagan, disse que é hora de lançar alguma luz sobre este período negro na história do País; segundo ele, é "absolutamente essencial" estabelecer "a verdade, em vez de ceder à especulação".

Reunidos em Maynooth, os bispos irlandeses saudaram a criação de uma comissão especial de inquérito e, numa declaração pública, expressaram um verdadeiro mea culpa:
Infelizmente, lembramos de uma época em que as mães solteiras muitas vezes eram julgadas, estigmatizadas e rejeitadas pela sociedade, incluindo a Igreja. Esta cultura de isolamento e de ostracismo social foi dura e cruel, enquanto o Evangelho manda tratar todos, especialmente as crianças e as pessoas mais vulneráveis​​, com dignidade, amor, compaixão e misericórdia.
Boas palavras que, como é costume na Igreja, chegam sempre depois.
Ainda Keenan:
A Igreja sai de um período difícil durante o qual foi esmagada pelo escândalo de abusos sexuais cometidos no seu interior. Daquele escândalo, a Igreja saiu profundamente danificada, mas a partir dessa experiência, foi capaz de tirar uma lição muito importante. Percebeu que a única maneira de avançar é dizer toda a verdade.
Pois, sempre crianças. Isso deveria fazer refletir.

Por enquanto, o que sobra são pelo menos mais de 800 crianças mortas, sepultadas à pressa, algumas das quais depois de ter sido utilizadas como cobaias por uma empresa farmacêutica, com a cumplicidade da Igreja e das pessoas "de bem" da catolicíssima Irlanda.




Fonte: http://informacaoincorrecta.blogspot.com.br/













domingo, 8 de junho de 2014

Múmia de aparência alienígena é encontrada próximo do local do “Disco Celeste de Nebra”



http://ovnihoje.com/wp-content/uploads/2014/06/m%C3%BAmia-alien%C3%ADgena.jpg


O site Paranormics relatou que os restos de uma “estranha criatura humanóide”, estimada em 3.000 anos de idade, a qual pensa-se ser um alienígena híbrido, foi encontrada no norte da Alemanha, próxima à localidade onde o Disco Celeste de Nebra, de 3.600 anos, foi encontrado em 2001.

Os pesquisadores descrevem a múmia como tendo “aparência alienígena“, com características humanas e não humanas, tendo de 90 cm a 105 cm de altura, e sem sinais de órgãos genitais.

Essas anomalias teriam disparado uma “intensa investigação” por parte dos pesquisadores alemães.

A importância da localização ter sido próxima ao Disco Celeste de Nebra é que o disco, por si mesmo, é uma anomalia por ser indicativo de que foi criado por alguém que tinha conhecimento da existência das Plêiades, de acordo com o site.



http://ovnihoje.com/wp-content/uploads/2014/06/Disco-Celeste-de-Nebra.jpg



“Disco Celeste de Nebra”, encontrado no norte da Alemanha em 2001.

O Disco Celeste de Nebra é um disco de bronze azul esverdeado, com símbolos dourados.  Ele é a representação correta mais antiga do céu noturno já encontrado.  A primeira representação do Universo na história humana.  As marcas nele contidas representam o Sol e estrelas, inclusive um agrupamento interpretado como sendo as Plêiades.  Os arcos dourados ao longo dos lados, marcam o ângulo entre os solstícios.

Muitos acreditam que o Disco Celeste de Nebra foi um mapa estelar deixado para trás por um ‘pleiadiano’ que veio até a região norte da Europa há 4.000 anos.

Quanto à múmia, de acordo com o site Paranormics, a evidência do seu DNA está sendo retida pelo governo alemão.





 



Fonte: http://ovnihoje.com/2014/06/08/mumia-de-aparencia-alienigena-e-encontrada-proximo-dico-de-nebra/#ixzz344GpFAyU


 

sexta-feira, 6 de junho de 2014

VAMOS PROTESTAR CONTRA A COPA SEM SAIR DE CASA?



Como?
Simples: Para protestar, não vá em nenhum estádio e não assista nenhum jogo. Seja pela televisão, internet, celular ou até mesmo pelo rádio. Não compre jornais e nem acesse sites de notícias de esportes.



Esse é o maior protesto e também o mais pacífico e econômico.





Como torcer para um grupo de jogadores que denominaram de "seleção brasileira" e que pertence a grandes corporações?


As pessoas (povo) são enganadas... e sabendo disso e ir lá torcer ou assistir, chega a ser estúpido.

Brasileiro que tem consciência não assistirá nenhum jogo.

Esse é o melhor protesto!



Para dar um SUPER UP, sugiro a leitura de um conteúdo de Eduardo Marinho que segue logo abaixo. É só clicar e ler...



(trecho)

... Seria simplista dizer que sou contra a copa. Sou evidentemente contra tudo o que a ganância dos poderosos fez ou ainda faz com a população sob o pretexto da copa. Mas essa porra é um fato e eu não vejo porque ficar brigando com todo o alienado que agora tá envolvido pela televisão e outras mídias. É um sentimento estranho conviver com isso tudo, mas à minha volta há vítimas, não idiotas, mentalidades produzidas em laboratórios pela psicologia do inconsciente, pela publicidade e márquetim, implantadas no inconsciente coletivo pela mídia, diariamente, diuturnamente. Confraternizo, opino diplomaticamente, mas sem falsidade, dando a entender o que penso, de forma que as pessoas se constrangem um pouco, mas não voltam a me pedir opinião. Algumas poucas porem, ficam sabendo o que penso, delicadamente e com respeito, pra ninguém se sentir acusado.





Não conhece o Eduardo Marinho?
Veja o vídeo...



no Blog: http://observareabsorver.blogspot.com.br/2014/06/pra-nao-dizer-que-nao-falei-da-copa.html



Chega de mentira e de enganação!

Nesta Copa, aproveite para ler bons livros!

Fábio Ibrahim











Fonte: http://fabioibrahim.blogspot.com.br/








quinta-feira, 5 de junho de 2014

A música de hoje trabalha para o lado negro da força





Não, isso não é um protesto contra o heavy metal “do demo” ou o sertanejo. A frase acima serve para praticamente todas as músicas que ouvimos atualmente. Até um Mozart ou um Verdi.
Hoje, praticamente todos os instrumentos e e todas as músicas que escutamos estão afinadas na frequência 440 Hz (vibrações por segundo – afinal, som é uma vibração). Mas não foi sempre assim. Verdi, por exemplo, preferia a afinação na frequência de 432 Hz. Era uma frequencia perfeita, harmônica, já que, segundo alguns especialistas, é a mesma frequência do universo.


Frecuencia-432-Hz2-300x198


A frequência 432 Hz utiliza a fórmula Phi, conhecida como regra de ouro. É capaz de reproduzir de forma natural a “espiral musical pitagórica”. É a sequência seguida por toda forma de vida. Está em ressonância com cada célula de nosso corpo. É a frequencia dos batimentos cardíacos. Estimula a produção de serotonina e o lado direito do cérebro. Essa é a frequência de afinação dos violinos Stradivarius que, não por acaso, soam muito melhor do que os violinos convencionais. Está de acordo com padrões matemáticos perfeitos. Por exemplo: como convenção, utiliza-se o Lá como base de afinação, sendo que a afinação das outras notas são uma consequência. Nessa afinação, a frequência do Dó, nas diferentes oitavas, segue uma progressão da potência de 2:
128 Hz = 27
256 Hz = 28
512 Hz = 29

Então, por estar de acordo com o universo e suas leis, a frequência 432 Hz inspira paz, lógica, harmonia, perfeição e universalidade.
Em 1939, houve um decreto na Europa para mudar a afinação de 432 Hz para 440 Hz. Uma frequência dissonante com o universo. Que, por isso, pode gerar os efeitos contrários à afinação 432 Hz: distorções, inadequação, podendo inspirar caos social, estresse e até guerras. E adivinha quem proclamou essa mudança? Joseph Goebbels, o ministro da propaganda nazista, durante o período de ascensão do nazismo, para causar vulnerabilidade e caos na Alemanha.
Anos depois, em 1953, o decreto de Goebbels foi aprovado pelo ISO (Organização Internacional de Padronização), e passou a servir para todo o mundo, dominando os instrumentos, as orquestras e a indústria fonográfica. Então, hoje, quando você escuta um Mozart, ou um Bach, está escutando em uma frequência diferente daquela em que foi escrita.
Dá para ter uma noção da diferença das frequências no vídeo abaixo. A música tocada na versão 432 Hz parece muito mais harmônica e perfeita. Já a mesma música tocada em 440Hz gera uma certa aflição.
Aqui, você consegue baixar um editor para converter suas músicas para 432 Hz.
Hoje em dia, há diversos músicos e institutos lançando movimentos para se voltar ao padrão de afinação de 432 Hz.
Então, na próxima vez em que o U2 quiser lançar uma música pela paz, é bom começar compondo na frequência 432 Hz.








 
Curiosidade: a mudança de 432 Hz para 440 Hz reflete um aumento de 1,776% na frequência. 1776 foi o ano da criação dos Illuminati, na Baviera. Mas essa já é outra história.





Fonte: http://pequenaduvida.wordpress.com/2013/04/10/a-musica-de-hoje-trabalha-para-o-lado-negro-da-forca/





About these ads

Quase 800 esqueletos de bebês foram encontrados em convento da Irlanda




 
 
 
 
O antigo convento católico na Irlanda abrigou jovens mães solteiras entre 1925 e 1961 - Reprodução/Facebook Catherine Corless


 

Recém-nascidos teriam sido enterrados de maneira secreta pelas freiras 

 

DUBLIN — A descoberta inicial foi em 1975, mas a polêmica esperou quase quatro décadas para estourar. Uma chocada Irlanda viu-se ontem envolvida no mais novo escândalo do tratamento indigno que jovens mulheres consideradas desviantes pela sociedade receberam no país católico conservador durante boa parte do século XX: uma historiadora descobriu agora que quase 800 esqueletos encontrados há 39 anos numa fossa séptica ao lado de um antigo convento da cidade de Tuam eram de crianças. O convento abrigou jovens mães solteiras — a maioria internada à força pelas famílias — entre 1925 e 1961. Anteriormente pensava-se que os restos mortais eram de vítimas da fome que assolou o país em meados do século XIX e que matou centenas de milhares de pessoas.

— Alguém havia mencionado a existência de um cemitério para recém-nascidos, mas o que encontrei é muito mais que isso — declarou a historiadora Catherine Corless.
A reação da sociedade foi imediata. O parente de uma criança que nasceu na instituição entrou na Justiça para saber o que aconteceu lá. Segundo os registros do convento — que foi demolido para dar lugar a um conjunto habitacional, mas teve o local dos esqueletos preservado — as crianças morreram de desnutrição, doenças e maus-tratos. Todas tinham idade de poucos dias até 8 anos.
igreja e autoridades pedem inquérito
O secretário de Estado de Educação, Ciaran Cannon, pediu que se abra uma investigação, e o Gabinete vai abordar o tema. “Muitas das revelações são profundamente perturbadoras e uma lembrança impactante de um passado obscuro na Irlanda em que nossos filhos não eram amados como deveriam”, complementou Charlie Flanagan, ministro da Infância e Juventude.
O arcebispo de Dublin, Diarmuid Martin, também se juntou ao coro dos que pedem uma investigação, deixando, no entanto, a porta aberta a outras soluções.
— Se um inquérito público não for feito sobre os temas importantes pertinentes às casas para mães e filhos, então é importante que um projeto de História Social seja realizado para termos um quadro acurado desses estabelecimentos na História de nosso país — disse ele.
Ao investigar os arquivos do convento, no Oeste da Irlanda, a historiadora descobriu que 796 bebês foram enterrados sem caixão ou lápide. Ela descobriu a extensão da vala comum quando pediu os registros de mortes de crianças. Os recém-nascidos teriam sido enterrados de maneira secreta pelas freiras. De acordo com Catherine Corless, a taxa de mortalidade para crianças no convento era quatro a cinco vezes maior que o da população em geral.
A descoberta recorda outro escândalo que também envolveu mães solteiras. Entre 1922 e 1996, mais de dez mil jovens trabalharam de maneira gratuita em lavanderias exploradas comercialmente por religiosas católicas na Irlanda. As internas conhecidas como as “Irmãs Madalena”, eram jovens solteiras grávidas ou que haviam demonstrado um comportamento considerado imoral no país fortemente católico.





 




Fonte http://oglobo.globo.com/mundo/quase-800-esqueletos-de-bebes-foram-encontrados-em-convento-da-irlanda-12714560#ixzz33mxUxUYG