Arquivo Geral de Publicações do Blog

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget

Barra de Vídeos - Tema Selecionados

Loading...

terça-feira, 23 de setembro de 2014

O PT e o vício de roubar... até dos pobres



[Imagem: veja_denunciaPT.jpg]
A arte de roubar dos pobres: 
ONG teria desviado milhões para políticos do PT baiano


Uma enxadada, uma minhoca. Os 12 anos de PT no poder banalizaram os escândalos de corrupção, as cifras milionárias envolvidas nos desvios de recursos parecem trocado, e nada intimida a turma sedenta por recursos públicos, nem mesmo a exploração da miséria alheia ou o receio de ser pego. É o que mostra uma reportagem de Robson Bonin da Veja desta semana.


A ONG Instituto Brasil funcionaria como uma espécie de banco para o PT baiano. É o que relata Dalva Sele, a presidente da instituição. Com recursos de convênios para a construção de casas populares, a ONG empregava militantes do partido e alimentava as campanhas. A cúpula do PT, segundo Dalva, era quem definia os que receberiam dinheiro. O dinheiro era sacado na boca do caixa e entregue para os candidatos diretamente, ou gasto na infraestrutura da campanha. Diz um trecho:

[Imagem: Reportagem-Veja.png]

Na Bahia, não custa lembrar, o governador é do PT, Jaques Wagner, e é um dos estados que mais tem dependentes do Bolsa Família. O partido, afinal, adora a pobreza alheia, pois representa um prato cheio para seu populismo demagógico. Enquanto os pobres acreditavam nas promessas do partido e aguardavam suas casas, os recursos, segundo a denúncia, serviam para abastecer as campanhas que garantiriam a perpetuação no poder.

PT, o partido dos pobres? Não. O partido que explora os pobres para benefício próprio, isso sim!


Rodrigo Constantino




Fonte: http://veja.abril.com.br/blog/rodrigo-co...pt-baiano/
Publicado em: http://forum.antinovaordemmundial.com/






ROTEIRO DO FIM DO MUNDO PRONTO! Surto de Ebola Provocado e Impossibilidade de Vacina Rápida (Governo dos EUA Patenteou o vírus Ebola em 2010 e Ebola é um Vírus Geneticamente Modificado)







por Natural News



No mesmo dia em que o fabricante de vacinas GlaxoSmithKline está sendo multada em 490 milhões de dólares  por autoridades chinesas pela execução de um esquema de suborno ilegal em toda a China [3], a mídia está anunciando o lançamento "surpreendente" de testes em humanos de uma vacina contra o Ebola.

Você está inquieto para adivinhar quem será a fabricante desta vacina, uma vez que está clara e carimbada como "aprovada?" A GlaxoSmithKline, é claro. A mesma empresa, que também foi admitida como uma enorme rede de corrupção criminal nos Estados Unidos, onde crimes de alta traição eram rotineiramente comprometidos para canalizar dinheiro para mais de 40.000 médicos que empurraram medicamentos perigosos para pacientes.

Esta é a empresa que está agora - hoje! - injetando 60 "voluntários" com uma vacina experimental contra o Ebola.

Desenvolvimento espontâneo de vacinas uma impossibilidade científica

"Normalmente, seriam necessários anos de testes em humanos antes de uma vacina completamente nova  ser aprovada para o uso", relata a BBC. [1] "Mas essa é a urgência do surto de Ebola na África ocidental que esta vacina experimental está sendo rapidamente desenvolvida a um ritmo surpreendente."

Sim, é surpreendente porque é impossível.

Como todo virologista relacionado com a vacina já sabe, o processo que parte de uma infecção violenta de Ebola à uma vacina fabricada pronta para testes em humanos simplesmente não pode ser alcançado em questão de algumas semanas ou meses. Aparentemente, estamos todos a acreditar que um milagre científico espontâneo já se concretizou - um ato literal de vacina mágica - que permitiu que a criminosa indústria da vacina pule as fases tediosas dos pesquisadores e desenvolvedores e crie uma vacina pronta para testes em humanos apenas acenando uma varinha mágica.

"Os primeiros 60 voluntários saudáveis ​​serão injetados com a vacina", disse a BBC hoje e os empurradores de vacinas estão, naturalmente, se enfileirando para proclamar o milagre da vacina que apareceu espontaneamente diante deles como uma sarça ardente:

O professor Adrian Hill, diretor do Instituto Jenner, em Oxford, que está liderando o estudo, disse: "Este é um exemplo notável de como rapidamente uma nova vacina pode ser desenvolvida em uma clínica, utilizando a cooperação internacional."

À prova que tudo isso foi roteirizado

A explicação mais provável, é claro, é que tudo isso estava no roteiro com antecedência: o surto, o clamor internacional por ajuda, a disparada do preço das ações de Tekmira (a qual recebeu investimentos financeiros da Monsanto), a chamada urgente por uma vacina e agora a disponibilidade espontânea de testes de vacinas em humanos. Está tudo muito bem roteirizado do início ao fim, melhor do que uma tragédia de Shakespeare encenada no palco internacional.

Os "heróis" deste teatro foram pré-estabelecidos para serem as empresas farmacêuticas e vacinas, e isso já está escrito no roteiro que as vacinas serão anunciadas como milagres de salvamento da ciência moderna, mesmo que infectem pessoas e causem danos generalizados como já aconteceu com as jovens na Colômbia que estão sendo internadas em massa depois de serem injetadas com vacinas contra o HPV. [2]

Por incrível que pareça, a resposta oficial das autoridades de saúde impulsionadores-vacinais na Colômbia é que todas essas meninas que sofrem de paralisia estão apenas "imaginando" os seus sintomas e sofrendo de "histeria em massa". Obviamente, se as vacinas são criadas pelos deuses da ciência moderna - o novo culto do nosso mundo delirante - então elas devem ser perfeitas e infalíveis. Portanto, qualquer pessoa que sofre efeitos colaterais dessas vacinas perfeitos deve, obviamente, estar imaginando coisas. Este é o dogma delirante dos traficantes de vacinas modernas.

Esta será a mesma explicação exata levantada contra qualquer pessoa que sofra os efeitos nocivos de uma vacina contra o Ebola, também. Afinal de contas, a descoberta dos efeitos colaterais da vacina simplesmente não estão no script que está sendo jogado fora antes de nós. Por isso, não pode ser permitido, e qualquer pessoa que realmente sofra efeitos colaterais será considerada imediatamente doente mental. (Sim, isso é o quão insana e orwelliana a indústria da vacina se tornou. Todos os que agora não se submetem ao vudu de vacinas perigosas são rotulados doentes mentais e, em seguida, tratados com drogas psiquiátricas. A indústria de vacinas tem, literalmente, se tornado a cultuada porta do céu da medicina moderna ...)




O governo dos Estados Unidos agora tem a patente do Ebola

Este enredo fica ainda mais interessante quando você percebe que a patente do Ebola foi atribuído ao governo dos Estados Unidos há apenas quatro anos, em 2010.

Essa patente, número CA2741523A1, está disponível aqui.

Surpreendentemente, a patente afirma a posse do governo sobre todas as variantes do Ebola, as quais partilham 70% ou mais das sequências de proteínas descritas no pedido de patente: "[AFIRMA] ...uma sequência de nucleótidos de, pelo menos, 70% -99% de identidade com a SEQ ID"...


Além disso, a patente também reivindica propriedade sobre todo e qualquer vírus do Ebola, os quais estão "enfraquecidos" ou "mortos", ou seja, o governo dos Estados Unidos está, literalmente, reivindicando a posse sobre todas as vacinas do Ebola.

Isto significa, é claro, que o governo dos EUA pode exigir royalties sobre todas as vacinas do Ebola .

Ainda mais orwelliano é o fato de que o governo dos Estados Unidos pode usar essa patente para travar todas as outras pesquisas para tratamentos ou curas para Ebola.

O monopólio da patente dá direito legal ao governo dos EUA para bloquear todos os tratamentos sem a vacina do Ebola, curas ou pesquisas

Você se lembra da enorme polêmica médica sobre o gene BRCA1 ligado ao câncer de mama em mulheres? Uma empresa reivindicou a posse da patente sobre o gene e, em seguida, eles usaram essa patente para desligar todas as outras pesquisas, testes ou diagnóstico de câncer de mama relacionados a esse gene. Até o momento, cerca de 20% do genoma humano tem sido apontado como "propriedade" de empresas, universidades e até mesmo o governo.

A controvérsia chegou até a Suprema Corte dos EUA, que, em última instância decidiu que os genes humanos não podem ser patenteados. Mas a decisão do Supremo Tribunal na verdade protege as patentes de sequências genéticas de vírus e outros patógenos.

A verdade da questão é que quem detém a patente do gene Ebola pode usar legalmente a patente para encerrar todas as pesquisas sobre o Ebola, incluindo a investigação para tratamentos sem a vacina e curas médicas. É assim que os monopólios médicos são consolidados: monopolizando toda a pesquisa e todos as "curas".

Ainda mais assustador, a "propriedade" sobre o Ebola se estende até o Ebola em circulação nos corpos das vítimas do Ebola. Quando o Dr. Kent Brantly foi transferido da África para ser tratado no CDC em Atlanta, toda a cena foi realizada sob a justificativa quase-legal de que o governo dos EUA tem "propriedade" do Ebola em circulação no sangue do Dr. Brantly. Assim, uma das primeiras coisas que aconteceram foi a aquisição de suas amostras de sangue para arquivamento dos pesquisadores e desenvolvedores do CDC e do Departamento de Defesa dos EUA.

(Só as massas ingênuas acham que foi para salvar a vida de um médico. A verdadeira missão era adquirir a estirpe do Ebola circulando em seu corpo e usá-lo para pesquisa de armamento, pesquisa de vacinas e para outros fins de pesquisadores e desenvolvedores).

Qualquer pessoa infectada com o vírus Ebola é agora considerada por carregar "propriedade de governo" sob a forma de um vírus patenteado

Isso nos leva à questão da quarentena. Enquanto o mundo inteiro sabe até agora, que toda a nação de Serra Leoa está agora sob um estado de lei marcial médica, onde as vítimas de Ebola já estão sendo caçadas como fugitivos em buscas de porta-em-porta. [4]

Ao mesmo tempo, o governo dos Estados Unidos está agora operando sob a ordem executiva #13674 de Obama, assinada em 31 de julho de 2014, que permite que o governo federal dos EUA prenda e coloque sob quarentena qualquer pessoa que apresentar sintomas de doença infecciosa. [5]

Esta ordem executiva permite que os agentes federais prendam à força e coloquem sob quarentena qualquer pessoa que manifeste sintomas de:

...síndromes respiratórias agudas graves, as quais são doenças que estão associadas com febre e sinais e sintomas de pneumonia ou outras doenças respiratórias, capazes de serem transmitidas de pessoa para pessoa, e que são ou que causem, ou têm o potencial de causar uma pandemia, ou, em consequência de infecção, são altamente susceptíveis de causar mortalidade ou morbidade grave se não forem devidamente controladas.

Parte do argumento jurídico para justificar tal quarentena no caso de Ebola é algo assim: Se você estiver carregando Ebola em seu corpo, então você está em posse de propriedade do governo dos EUA!

O fato de que o vírus está replicando em seu corpo é, legalmente falando, uma violação da lei de patentes. Porque você está fornecendo um ambiente de acolhimento para a replicação do vírus, que tecnicamente estão quebrando as leis federais que restringem a cópia e distribuição de propriedades patenteadas, que neste caso, inclui o vírus do Ebola.

Assim, o governo tem todo o direito de "relocar" você e impedi-lo de violar a lei de patentes, replicando, distribuindo ou disseminando a propriedade intelectual DELES (ou seja, o vírus do Ebola).

Antes que você pense que este argumento legal pareça loucura, basta lembrar que o sistema jurídico está cheio de advogados que apresentam os argumentos mais malucos diariamente, incluindo o argumento de que os genes humanos podem ser patenteados, em primeiro lugar. E as autoridades médicas também tornam insanos, argumentos irracionais quase constantemente, incluindo o argumento de que todas aquelas meninas na Colômbia que estão sofrendo convulsões e paralisia da vacina contra o HPV estão apenas "imaginando" os seus sintomas. Tais explicações categoricamente desafiam qualquer apego ao pensamento são.

Finalmente, a patente sobre o vírus do Ebola fornece a justificativa legal para quarentenas forçadas do governo - e até mesmo a pesquisa médica - nas vítimas do Ebola .

"O Ebola é um organismo geneticamente modificado"

O que eu esbocei nesta história é apenas uma pequena amostra do crime contra a humanidade que está ocorrendo diante de nossos olhos. Agora estou convencido de que este surto de Ebola é muito provável que não seja um acidente, e muitos cientistas na África concordam plenamente que o surto é realmente a implantação de uma arma biológica.

"O Ebola é um organismo geneticamente modificado (OGM/transgênico)", declarou o Dr. Cyril Broderick, Professor de Fitopatologia, em uma história de primeira página publicada no liberiano Observer. [6]

Ele continua a explicar:

[Horowitz] confirmou a existência de um indústria militar médica norte-americana que realiza testes de armas biológicas sob o pretexto de administrar vacinas para controlar doenças e melhorar a saúde de "negros africanos no exterior".

LOCAIS AO REDOR DA ÁFRICA E NA ÁFRICA OCIDENTAL FORAM CRIADOS AO LONGO DOS ANOS PARA TESTAR DOENÇAS EMERGENTES, ESPECIALMENTE O EBOLA

A Organização Mundial da Saúde (OMS) e várias outras agências da ONU têm sido implicadas na seleção e aliciamento de países africanos para participar dos eventos de teste, promovendo vacinações, mas buscando vários regimentos de teste.

LÍDERES AFRICANOS E PAÍSES AFRICANOS PRECISAM ASSUMIR A LIDERANÇA DEFENDENDO BEBÊS, CRIANÇAS, MULHERES AFRICANAS, HOMENS AFRICANOS E OS IDOSOS. ESTES CIDADÃOS NÃO MERECEM  SER UTILIZADOS COMO COBAIAS!

África não deve exilar o continente para se tornar a localidade para a eliminação e deposição de produtos químicos perigosos, medicamentos perigosos e produtos químicos ou agentes biológicos de doenças emergentes. Há necessidade urgente de ação afirmativa em proteger os menos abastados dos países mais pobres, especialmente os cidadãos africanos, cujos países não são tão cientificamente e industrialmente dotados como os Estados Unidos e a maioria dos países ocidentais, fontes da maioria dos organismos transgênicos virais ou bacterianos que são estrategicamente concebidos como armas biológicas. É muito preocupante que o governo dos EUA tem estado operando um laboratório de pesquisa de uma febre hemorrágica viral de bioterrorismo em Serra Leoa.

Todo o mundo deve estar alarmado. Todos os africanos, americanos, europeus, Oriente Médio, asiáticos e pessoas de todas os conclaves na Terra devem estar surpreendidas. Os povos africanos, especialmente os cidadãos  particularmente da Libéria, Guiné e Serra Leoa estão vitimados e estão todos os dias.

Vírus Ébola
Ebola virus em.png
Classificação científica
Grupo:V ((-)ssARN)
Ordem:Mononegavirales
Família:Filoviridae
Género:Ebolavirus (propriedade dos EUA)
Distribuição geográfica
Distribuição da ébola nos mapas C e D.
Distribuição da ébola nos mapas C e D.
Espécies
  • ebolavirus-Zaire (EBO-Z)
  • ebolavirus-Sudão (EBO-S)
  • ebolavirus-Reston (EBO-R)



Referências:

[1] BBC: Ebola vaccine trial begins

[2] Notícias Naturais: Colômbia: Vacina contra HPV Responsabilizada por Doença Misteriosa

[3] BBC: GlaxoSmithKline fined $490m by China for bribery

[4] Notícias Naturais: Lei Marcial Médica Declarada em Serra Leoa – Vítimas de Ebola Caçados como Fugitivos em Buscas de Casa em Casa

[5] Federal Register: Revised List of Quarantinable Communicable Diseases /http://www.anovaordemmundial.com/2014/08...z3E5X77wGP" target="_blank">Se o Ebola Atingir os EUA, até Mesmo os Americanos Saudáveis Serão Colocados em Quarentena

[6] Daily Observer: Ebola, AIDS Manufactured By Western Pharmaceuticals, US DoD?

[7] Google Patents: Human ebola virus species and compositions and methods thereof

[8] Natural News: Big Pharma criminality no longer a conspiracy theory: Bribery, fraud, price fixing now a matter of public record

[9] Natural News: Ebola outbreak may already be uncontrollable; Monsanto invests in Ebola treatment drug company as pandemic spreads

[10] Natural News: US government claims 100% ownership over all your DNA and reproductive rights; genetic slavery is already here









Fonte: http://forum.antinovaordemmundial.com/





* * * * * * * *




EBOLA




por Neuda Batista Mendes França





A infecção pelo vírus ebola causa uma febre hemorrágica, uma das doenças virais mais perigosas, frequentemente fatal, com índice de mortalidade de 50 a 90% dos casos.
A Febre Hemorrágica Ebola - FHE, é uma doença infecciosa grave, porém muito rara.

Ebola
Ebola
Informações sobre: Ebola
Agente causadorEbolavirus
Transmissão: contato direto com o sangue ou secreções de um indivíduo infectado.
Principais sintomas: febre alta, hemorragias.
Diagnóstico: análise do sangue.
Tratamento: nenhum.
Profilaxia: isolamento total dos infectados.
O vírus ebola, considerado por muitos, o vírus mais perigoso que a humanidade conhece, é um filovírus de forma filamentosa que não possui classificação.
Ele recebeu essa denominação porque foi identificado pela primeira vez em 1976 na República Democrática do Kongo (antigo Zaire), perto do Rio Ebola.

Transmissão


É transmitido pelo contato direto com o sangue, secreções ou semen de pessoas portadoras do vírus. Frequentemente, funcionários da saúde que mantém contato direto com doentes ou mortos, são infectados. Pelo semen a transmissão pode ocorrer até sete semanas após a recuperação clínica da doença.

Nunca houve casos da doença em humanos fora do continente africano. Houve casos identificados em macacos nos Estados Unidos e na Itália. As populações africanas são infectadas em alto número, devido à cultura das aldeias, onde as famílias tem o costume de lavar o corpo dos mortos de forma manual e com cuidado antes do enterro. Assim, o indivíduo morto pelo ébola, transmite o vírus a todos aqueles que tiverem contato com o corpo.

Por ser uma doença rara, foram registrados 1500 casos, desde 1976, dos quais cerca de mil resultaram em morte. Sabe-se, atualmente que, o vírus ébola não é altamente infeccioso, como demonstra muita ficção circulada nos paises ocidentais. Por isso, é praticamente impossível ocorrer uma epidemia nos países ocidentais, pois a higiene bloqueia qualquer expansão de casos de transmissão do vírus de uma pessoa para outra.

Atenção: toda pessoa que tenha tido contato físico com pacientes ou mortos do ebola deve ser mantida sob rígida vigilância e ter a temperatura do corpo verificada pelo menos duas vezes ao dia, pois, se a temperatura ultrapassar 38,3° celsius, é necessária a hospitalização imediata e o isolamento total, para que não ocorra a disseminação do vírus. A observação de casos suspeitos deve continuar por três semanas após a data do último contato com infectados.

Sintomas


Inicialmente o vírus se multiplica nas células do fígado, baço, pulmão e tecido linfático, causando danos significativos e hemorragias. Os primeiros sintomas são: febre alta e repentina; dores musculares; dor de cabeça; conjuntivite (inflamação nos olhos), que neste caso resulta em cegueira; dor de garganta e fraqueza. 

Após alguns dias, surgem vômitos e diarréia (acompanhados ou não de sangue), erupções na pele, redução das funções do fígado e dos rins, pertubações cerebrais e alteração de comportamento. O estágio final da doença é percebido pelas intensas hemorragias internas e externas que não cessam porque o sangue não coagula. As fezes são geralmente pretas por causa de hemorragias gastrointestinais. 

Podem ocorrer sangramentos no nariz, ânus, boca, olhos, e em todos os orifícios da pele. A morte surge de uma a duas semanas após o inicio dos sintomas (ou até um mês após a infecção inicial). O vírus destrói o cérebro e a vítima geralmente tem convulsões epilépticas no estágio final da doença.
Este vírus é temido pelos humanos não apenas pela rapidez da evolução da doença, mas também pelo sofrimento do doente. Na maioria dos casos: a superfície da língua se desfaz; o revestimento da traquéia e da garganta se desmancha; hemorragias ocorrem no coração; o fígado inchado apodrece e se desfaz, assim como a medula; os rins deixam de funcionar fazendo com que a urina se misture com o sangue; a pessoa chega até a vomitar pedaços do intestino com sangue.

Diagnóstico


Pode ser feito pela observação direta do vírus em amostra sanguínea através do microscópio eletrônico ou por detecção de anticorpos. Estes testes requerem procedimentos de segurança biológica máxima.

Tratamento


Não há tratamento ou vacina eficaz . Os doentes devem ser postos em quarentena e os familiares impedidos de tocar no corpo dos falecidos.

Prevenção


Para que a doença não se torne uma epidemia, é necessário que os pacientes suspeitos sejam isolados, e os funcionários do hospital serem informados da doença e de sua transmissão, para que tenham o máximo de cuidado com aparelhos que entram em contato com fluidos corporais dos doentes e com o lixo hospitalar. Os funcionários devem usar luvas, vestimentas e máscaras individuais. Os pacientes mortos devem ser imediatamente enterrados ou cremados.








Fonte: http://www.infoescola.com/







sexta-feira, 19 de setembro de 2014

SATANISMO: Príncipe da Holanda promove rituais satânicos de sacrifícios de crianças - (vejam vídeo de relato de testemunha em Tribunal Internacional)



Esta é a transcrição do vídeo do testemunho de Anne Marie van Blijenburg sobre sacrifícios de crianças ao Tribunal de Justiça de Direito Comum Internacional de Bruxelas.

Anne Marie van Blijenburgh, uma testemunha chave para rituais de assassinatos de criança promovidos pela realeza holandesa e outras elites, incluindo George Soros, descreve os assassinatos ocorridos desde 2004 na Bélgica e na Holanda. Esta é uma das partes de uma declaração de quatro partes que ela fez perante oficiais da Common Law Tribunal de Justiça Internacional no verão passado, como parte de seu processo contra o papa Francisco e outros envolvidos no tráfico de crianças e assassinatos rituais do Nono Círculo. As outras partes da entrevista são divulgadas brevemente. Gravado ao vivo no 05 de junho de 2014, da Holanda. veja no www.itccs.org





Publicado em 10 de setembro de 2014


Emitido pelo Tribunal de Justiça de Direito Comum Internacional, Bruxelas
Direitos autorais ITCCS 2014. Todos os direitos reservados.

Crianças sacrificadas pela realeza, Soros é testemunha ocular.



Transcrição: 


Meu nome é Anne Marie van Blijenburgh. Eu fui casada durante 24 anos com Kees van Korlaar. Junto com os seus três irmãos, Kees van Korlaar forma uma organização criminosa conhecida como Sindicato Octopus (Polvo) (nota do editor: esta é uma gíria na Holanda para Ndrangheta, a máfia moderna da Itália). Eles têm trabalhado de 1960 até hoje. Por ordem da Rainha Beatrix, eles organizaram o assassinato, a tortura, o estupro e o assassinato de crianças em uma estrutura pública. Eles organizaram isso através de centros de detenção juvenil na Holanda.

Os centros de detenção juvenil foram informados pelos criminosos de que eles estavam pedindo, para o tribunal Holandês, crianças que poderiam trabalhar para a Rainha Holandesa por um determinado período. Os centros de detenção ficaram muito felizes, eles achavam que a Rainha Beatrix era uma pessoa muito social, e eles alegremente se ofereceram para dar os arquivos de algumas crianças aos criminosos. Quando eles quiseram verificar o que os criminosos disseram, eles receberam um nome e um número de telefone de um oficial de alta patente na corte da Rainha Beatrix, e o oficial de alta patente disse então que, de fato, os criminosos estavam procurando crianças para trabalhar durante um certo período na corte Holandesa.

Depois de receber arquivos de aproximadamente três crianças de cada vez, os criminosos selecionaram uma criança que não tinha parente ou família. Eles disseram ao centro de detenção de jovens que essas eram as que eles queriam, o centro de detenção juvenil iria dar roupas para a criança e colocar a criança no trem para Zwolle. Em Zwolle, os criminosos pegaram a criança na estação e trouxeram-na para um edifício que foi equipado como um hotel, mas que não estava funcionando como um hotel, embora houvesse pessoas no lobby como se o hotel estivesse funcionando. A criança foi colocada sobre uma mesa e foi dado algo para ela beber e com aquela bebida a criança foi drogada. Ao lado do hotel havia um edifício onde ocorreu a execução.

Nesse prédio havia pessoas, elas estavam sentadas e, em determinado momento, a criança foi trazida para esse edifício pelos criminosos, ela foi torturada, estuprada e brutalmente assassinada na frente dessas pessoas.

O público ficava em volta do Príncipe Johan Friso, o segundo filho da Rainha Beatrix. Foi-me dito que Johan Friso era muito louco e que tinha um interesse doentio por crianças e que tinha um psiquiatra com ele diariamente. O nome desse psiquiatra era Guus Pareau Dumont. Os criminosos organizavam essas mortes de acordo com a Rainha Beatrix, ela pagou pelas mortes. E os criminosos pediram ao Johann Friso para trazer seus parentes e amigos com ele, então todo o edifício estava cheio de pessoas muito importantes da Holanda: ministros, oficiais de alta patente e todo tipo de pessoas que os criminosos poderiam fotografar para que eles pudessem chantageá-las e obter vantagens criminais disso.

Pergunta: Você poderia citar algumas das pessoas que estavam presentes?

As pessoas que eu reconheci foram o Príncipe Johan Friso, o seu psiquiatra Guus Pareau Dumont, eu reconheci a mulher de Johan, Mabel Wisse Smit, ela estava lá com um homem mais velho, eu acho que era George Soros, eu reconheci uma Herr Donner, um ex-ministro do Departamento Jurídico, o vice-roy dos Países Baixos, eu reconheci Ernst Hirsch Ballin, um ex-ministro muito importante da Justiça, eu reconheci o Sr. van den Emster, ele foi durante anos o chefe de todos os juízes na Holanda, eu reconheci Dick Berlijn, ele é um ex-chefe do departamento militar na Holanda. Eu reconheci um jornalista muito importante. Eu reconheci Carla Eradus, a esposa do psiquiatra de Friso, Guus Pareau Dumont, Carla é a Presidente do Tribunal em Amsterdã, uma juíza. Eu reconheci Mark Rutte, ele é atualmente o Presidente da Holanda. Eu reconheci Geert Wilders, ele é atualmente o líder do partido político PVV e chefe do Parlamento Holandês.

Havia cerca de cinquenta pessoas cada vez que eu fui lá. Eu fui levada para lá três vezes. Eu vi, a cada vez, que eles mataram uma criança, eu vi dois meninos mortos e uma menina morta. Eu presumo que eles eram crianças da Holanda, eu presumo que eles vieram de centros de detenção e que foram recrutados como eu disse.

Pergunta: Você disse que os funcionários do centro de detenção achavam que as crianças tinham sido comidas?

Eu pedi a um jornalista do jornal De Telegraff em 2005 ou 2006 para ver isso para mim e para publicar no jornal o que estava acontecendo. O jornalista me disse que tinha checado a minha história em todos os centros de detenção juvenil na Holanda e que tinha falado com as pessoas que de fato tinham dado esses arquivos para os criminosos e eles pensavam que as crianças que eles colocaram no trem iam ser solicitadas para trabalhar na corte da Rainha Beatrix. E algumas pessoas desses centros de detenção disseram ao jornalista que eles achavam que a Rainha Beatrix estava comendo essas crianças, porque eles as colocaram no trem para Zwolle e nunca viram essas crianças de novo ou nunca mais ouviram falar sobre elas.

Pergunta: Você sabe o que aconteceu com os restos mortais das crianças que morreram, onde foram enterrados ou o que fizeram com eles?

Sim, infelizmente, eu sei, sim. Elas primeiro foram lançadas em um recipiente atrás do edifício onde foram assassinadas, um recipiente de refrigeração. Depois de algumas execuções, o recipiente foi levado para a Bélgica, onde eles tinham um terreno no qual eles colocavam as crianças em um buraco.

Pergunta: Qual é o nome do lugar na Bélgica, você sabe?

Eu devo procurá-lo, descobri-lo, mas eu tenho que procurá-lo.

Pergunta: O que você gostaria de ver acontecer com tudo isso?

Eu quero ver esses criminosos na prisão perpétua.

Pergunta: Você ainda não recebeu nenhuma ajuda na Holanda, você disse.

Nem uma coisa, nada, é terrível, de 2004 até hoje. Eu falei com cada policial que eu pude encontrar, e com cada autoridade da lei, eu conversei com a INTERPOL sobre isso, eu fui ao tribunal para tentar conseguir um promotor para condenar isto e para investigar o assunto. O tribunal me disse que não era problema meu, que era um problema da sociedade, e o tribunal não quis dar uma ordem para o Ministério Público investigar. Eu tenho feito literalmente de tudo para esclarecer isso. Eu acho que tudo está parado porque a Rainha Beatrix está envolvida e porque o tribunal Holandês está envolvido. E cada vez que alguém quer investigar, eles batem no ombro e dizem para não fazer isso porque a Rainha Beatrix não quer.

Pergunta: Você está disposta a dar este testemunho em outro tribunal, digamos em um Tribunal de Direito Comum?

Sim. Eu não tenho qualquer objeção quanto a isso. Estou muito, muito irritada, se você visse o que eu vi, isso sempre fica comigo. Eu não posso deixá-lo de lado, pois isso é uma das coisas mais cruéis que eu já vi, é horrível, é realmente horrível. Os idiotas. Uma vez, quando eu estava voltando para casa, o meu marido que me levou lá, ele drogado e ele me deixou ver isso e ele me trouxe de volta para casa a uma centena de kilometros de distância. E durante esse passeio de repente eu me dei conta, de repente eu descobri que era uma criança que eu tinha visto morta. Eu explodi em lágrimas. O meu marido estava dirigindo e ele colocou o seu braço em mim e disse: "Não se preocupe, eles são filhos de uma família sem importância, eles são órfãos, eles são apenas lixo, não importa que eles foram mortos." É horrível. Eu não posso descrevê-lo. É horrível, aquelas pessoas estavam ali sentadas e olhando e não faziam nada.

Pergunta: E o seu marido ainda está vivo.

Ele ainda está vivo e ele ainda está matando pessoas. Se você só pensar quantas pessoas desde 2004 foram mortas, faz dez anos, eles matam talvez dez ou vinte pessoas por ano, se não mais, é horrível. Eu mostrei à polícia quatro lugares na Holanda, eles usam como cemitérios para as pessoas que eles mataram. Nunca, nunca, algum policial já se deu ao trabalho de olhar.

Pergunta: Você pode citar esses quatro lugares?

Sim, eu posso nomeá-los, posso mostrá-los, mas eu vou enviá-los por e-mail. Mas os criminosos sabem que eu disse aos policiais, eles tiveram a oportunidade de deixar os corpos desaparecem, eu sei de dois lugares onde é difícil de desaparecerem ... Mas, normalmente, na Holanda, quando é encontrado um corpo ensanguentado em uma casa, a polícia vai com 20 ou 30 pessoas para investigar. Mas quando eu digo para a polícia que eu conheço quatro lugares na Holanda que eles usam como cemitério, e que em cada cemitério, talvez 20 ou 50, talvez 100 corpos estão enterrados lá, ninguém está olhando, ninguém vai para esses lugares.

Pergunta: Você pode nos dizer o seu nome, por favor, e a data de hoje?

Hoje é 05 de junho de 2014 e o meu nome é Anne Marie van Blijenburgh.




******


Direitos autorais ITCCS 2014. Todos os direitos reservados.

Fonte: http://itccs.org/2014/09/10/transcript-of-anne-marie-van-blijenburghs-testimony-about-child-murders-in-belgium/
Tradução e postagem: Portal dos Anjos e das Estrelas de Luz
www.portaldosanjos.net

Vaticano: Cocaina é apreendida em carro diplomático de cardeal


francisco-se-proclama-contra-drogas

Drogas são achadas em carro diplomático do Vaticano na França

Um carro diplomático do Vaticano quetransportava quatro quilos de cocaína foi interceptado pela polícia alfandegária da França em um pedágio próximo a Chambéry, na região dos Alpes franceses.
Segundo investigadores franceses, o veículo pertence ao cardeal argentino Jorge Maria Mejía, bibliotecário emérito do Vaticano, responsável pelos arquivos secretos da instituição religiosa.
Segundo investigadores franceses, o veículo pertence ao cardeal argentino Jorge Maria Mejía, de 91 anos, bibliotecário emérito do Vaticano, responsável pelos arquivos secretos da instituição religiosa.
vaticano-obelisco
O Vaticano confirmou, segundo a agência I.Media, especializada na Santa Sé, que um de seus carros diplomáticos foi apreendido na França com drogas (cocaina e maconha) a bordo, mas ressaltou que nenhum membro ou funcionário do Estado está envolvido diretamente no caso.
Como os dois italianos não possuem passaporte diplomático, nada até o momento permitiria suspeitar o envolvimento do Vaticano nessa operação de tráfico de drogas, de acordo com fontes judiciais ouvidas pela imprensa francesa.
Descoberta e apreensão das drogas
A descoberta e apreensão das drogas ocorreu no domingo, 14 de setembro, mas a notícia só foi divulgada nesta terça-feira na França, inicialmente pela rádio RTL. Os primeiros elementos das investigações permitiram apurar que o secretário particular do cardeal argentino havia enviado o carro para revisão alguns dias antes.
Suspeita-se que os italianos teriam aproveitado para ir até a Espanha para comprar a droga, convencidos de que escapariam, no retorno à Itália, dos controles nas fronteiras graças à chapa diplomática do carro. Mas essa versão ainda não foi confirmada, afirmaram fontes judiciais francesas.
SATÃ-300x225
A polícia judiciária de Lyon foi encarregada das investigações pelo ministério público de Chambéry.
Em janeiro, a alfândega alemã havia interceptado um pacote destinado ao Vaticano contendo 14 preservativos sexuais repletos de cocaína, segundo o jornal Bild am Sonntag.
De acordo com a publicação alemã, a caixa continha 340 gramas de cocaína, com valor estimado de 40 mil euros, e havia sido enviada de um país da América do Sul. O destinatário do pacote não foi identificado pelo Vaticano.